‘São João Integração’ reúne cerca de 500 idosos assistidos pela PMJP

Por - em 98

Canjica, ciranda, quadrilha e muito forró pé-de-serra executado pelo ‘Grupo de Idosos Cristo Rei’, de Mangabeira, animaram a tarde desta quarta-feira (18) de cerca de 500 idosos que participaram do ‘3º São João Integração’, promovido pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP), através de sua Secretaria de Desenvolvimento Social (Sedes). A festa ocorreu no Clube da Pessoa Idosa, localizado no bairro do Altiplano Cabo Branco.

O evento teve como objetivo promover a integração entre os diversos grupos assistidos pela Sedes e Secretaria Municipal de Saúde (SMS), além das pessoas que também não participam de nenhum desses grupos.

A festa faz parte do calendário temático da Sedes e, na ocasião, Maria José Diniz, residente no Alto do Mateus, foi escolhida a ‘Rainha do Milho Idosa’. Ela concorreu com outras 17 candidatas que representaram grupos de vários bairros da cidade e foi eleita por um corpo de jurados composto de funcionários da PMJP. Participaram os servidores Charya Advincula, Ana Lúcia Vieira e João Carlos Leão, do Instituto de Previdência Municipal (IPM); Adilton Lira, da Sedes, e o idoso Raimundo Araújo.

A diretora de Assistência Social da Sedes, Francisca Vieira Fernandes, explicou que a Prefeitura de João Pessoa tem buscado através de ações integradas melhorar as condições de vida da população. “O São João faz parte de um eixo de ação da Sedes, previsto nas políticas nacionais do idoso e de assistência, assegurando o processo de sociabilidade da pessoa idosa na relação com os familiares e a sociedade de uma forma geral”, acrescentou.

Papi – O Programa de Atenção a Pessoa Idosa (Papi) atende na Capital cerca de 1.500 idosos a partir de 60 anos, que se encontram em situação de risco social ou interessados em participar de grupos distribuídos pelos bairros.

“O Papi direciona suas ações ao respeito e ao resgate da memória da cidadania e do bem estar social do idoso, como sujeito de direitos, independente de sua condição, buscando a melhoria na qualidade de vida. Oferece ainda orientações específicas e encaminhamentos aos serviços sócio-assistenciais do município, bem como mapeamento e diagnóstico dos grupos constituídos”, informou a diretora.