‘Cine Zé Lins’ reúne 250 alunos da rede municipal na Estação Ciência

Por - em 46

Olhos encantados e atenção voltada para a grande tela. Durante toda a tarde desta quarta-feira (17), este foi o clima que envolveu mais de 250 alunos da rede municipal de ensino presentes ao auditório da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, durante a abertura do ‘Cine Zé Lins & Cinema e Literatura na Escola’.

O projeto faz parte da programação do Ano Cultural José Lins do Rego, desenvolvido pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP), numa ação da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), com o objetivo de incentivar a formação de um público de cinema e, ainda, fazer uma leitura da obra de José Lins do Rego por meio dos filmes baseados em livros da sua autoria.

Sob a coordenação do cineasta e professor da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), Lúcio Vilar, alunos do Ensino Fundamental I e II matriculados em 12 escolas da rede municipal de ensino tiveram a oportunidade de assistir os filmes ‘O menino de engenho’, do diretor Walter Lima Júnior, e ‘O menino e a bagaceira’, dirigido pelo próprio Lúcio Vilar.

Resgate – O professor Lúcio Vilar fez um breve levantamento das produções e de todo o contexto que envolve os filmes. “Durante esta sessão tivemos a oportunidade de mostrar um resgate histórico do universo de Zé Lins, através de ‘O menino de engenho’ e ainda fazer um contraponto com a realidade atual, por meio do documentário ‘O menino e a bagaceira’. A iniciativa faz com que seja despertado o interesse do aluno tanto no cinema, quanto em buscar os livros que inspiraram essas produções, e isso sem dúvida é muito positivo”, explicou.

O ‘Cine Zé Lins & Cinema e Literatura na Escola’ ultrapassa o ambiente de cinema montado no auditório da Estação Cabo Branco. Os alunos participantes serão estimulados em sala de aula a produzir diversas atividades tendo como temática o universo de José Lins e dos filmes assistidos, fazendo dessa forma com que o cinema seja mais um instrumento pedagógico das escolas municipais.

Entre os 250 participantes da sessão inaugural Cine Zé Lins estava o aluno Raí Silva, matriculado no 8º ano da Escola Lions Tambaú. “Todo o trabalho de José Lins do Rego é muito bom porque ele sempre faz uma ligação com a história da Paraíba e do lugar onde ele viveu. Conhecendo os livros e agora os filmes nós estamos também conhecendo muito da história do nosso Estado, e isso é muito interessante”, comentou.

Programação – O projeto ‘Cine Zé Lins & Cinema e Literatura na Escola’ ainda será realizado nos dias 23, 24 e 25 de setembro, nos auditórios da Estação Cabo Branco e do Centro Administrativo Municipal (CAM). Mas de 1.500 alunos deverão assistir aos dois filmes do projeto e ainda participar do debate com o professor Lúcio Vilar.

Em paralelo às atividades do Cine José Lins, o Ano Cultural realiza até o dia 3 de outubro próximo as inscrições para os prêmios ‘Estudante Destaque – Meninos deste lugar’ e ‘Ilustração de cena do livro Menino de Engenho’. No dia 17 de outubro se encerraram as inscrições para o ‘Prêmio Interdisciplinar José Lins na Escola’.

No dia 10 de novembro próximo ocorre a solenidade de encerramento do Ano Cultural José Lins, no auditório da Estação Cabo Branco, com a entrega dos prêmios, exposição dos trabalhos realizados e ainda o lançamento do livro ‘Cartas para Alice’, da escritora Maria Christina Lins do Rego Veras, filha de Zé Lins.