‘Circuito das Praças’ inicia dezembro com programa repleto de variedades

Por - em 31

O projeto ‘Circuito Cultural das Praças’ dá inicio às atividades do mês de dezembro neste sábado (1º), a partir das 20h, em sete praças da Capital, com uma programação ampla e repleta de variedades. A promoção é da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), em parceria com os comitês gestores desses equipamentos públicos.

No Anfiteatro Lúcio Lins, da Praça da Paz, no bairro dos Bancários, o público terá a oportunidade de conferir o show da cantora e violonista Cida Alves, dona de uma voz elogiada por público e pela crítica e um repertório de qualidade, características que se tornaram marcas na carreira dessa artista paraibana.

Já o ‘Encontro Cultural’, que acontece no Anfiteatro Chico César da Praça Coqueiral, em Mangabeira, apresenta ‘Germano e Banda’. O Pólo ‘Viva a Praça’, na Praça Tiradentes, na Torre, recebe o batuque, o brilho e a alegria da bateria da Escola de Samba ‘Malandros do Morro’.

O Pólo ‘Arte na Praça’, da Praça Alcides Carneiro, em Manaíra, apresenta a banda ‘Pegado e Peleja’. No Pólo ‘Palco Aberto’, da Praça Aquiles Leal (Praça Onze), em Jaguaribe, haverá a apresentação dos artistas do próprio bairro Biaia e Walter Luiz, que há anos fazem parte da cena cultural da cidade.

A Praça do Caju, no Bessa, será animada pela banda ‘Delta 9’, enquanto na Praça Bela acontece o show da banda ‘Natureza e Santo Reggae’, que relembrará grandes clássicos do ritmo jamaicano.

Segundo ano – O ‘Circuito’ chega ao último mês do segundo ano de atividades, tendo o reconhecimento e a aprovação do público e dos artistas participantes. Depois da inauguração do Anfiteatro Lúcio Lins na Praça da Paz, em 2006, mais seis praças foram construídas ou revitalizadas pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP).

Nelas, a Funjope mantém uma programação permanente baseada na diversidade e na defesa do princípio da democratização do acesso e da circulação dos bens culturais. Foi dessa forma que o ‘Circuito Cultural das Praças’ ganhou a admiração de moradores e visitantes da cidade, tornando-se um elemento de fomento e divulgação das expressões culturais desenvolvidas em toda a Capital e região metropolitana.