‘Estação Nordeste’ chega ao bairro do Bessa, no domingo

Por - em 23

Os shows do projeto ‘Estação Nordeste’ chegam ao bairro do Bessa, no domingo (13), a partir das 19h. Naquele dia, a Praça do Caju será palco das apresentações de Hugo Leão, Toninho Borbo e ‘Chico Correa & Eletronic Band’. A atividade é promovida pela Prefeitura de João Pessoa (PMPJ), num trabalho executado por sua Fundação Cultural (Funjope).

A programação do projeto continua até o dia 25 deste mês, com a participação de artistas da terra e atrações nacionais em espetáculos de música realizados nos palcos instalados no Busto de Tamandaré (entre as praias de Tambaú e Cabo Branco), na praça Antenor Navarro (Centro Histórico) e em bairros da Capital paraibana.

Hugo Leão – O cantor e compositor paraibano Hugo Leão destacou-se nas décadas de 60 e 70 como guitarrista solo e vocalista do grupo ‘The Gentleman’, que fez muito sucesso na Paraíba naquela época e ainda hoje preserva um grande fã-clube. O primeiro álbum do artista ‘Coração de Brasil’ foi produzido por Zé Ramalho. Hugo inclusive participou como tecladista e vocalista do LP ‘A peleja do diabo com o dono do céu’, do próprio Zé Ramalho, e atuou como tecladista e arranjador dos primeiros discos da cantora Cátia de França. Leão popularizou-se com a composição ‘Anjo de amor’, um dos grandes sucessos da sua carreira.

Toninho Borbo
– O artista paraibano Toninho Borbo iniciou a sua carreira artística em barzinhos, mesclando um repertório de autores nordestinos com composições próprias. O músico, que inicialmente tocava um repertório composto de MPB, se sobressaía em apresentações solo com voz e violão. Depois, ele fechou a performance com composições próprias.

Em 2002, o artista fez parceria com a banda ‘Quebra-quilos’ e lançou o primeiro CD intitulado ‘Do beco ao eco’, realizando show com o mesmo nome no ‘Encontro da Juventude do Nordeste’, ocorrido em Recife (PE) naquele ano. Com o show ‘Para fins de mercado’, ele se apresentou na mostra musical ‘Som na Serra’, em novembro de 2004, e também na ‘4ª Bienal da Une’, no palco instalado no Parque Ibirapuera, em São Paulo capital.

‘Para fins de mercado’ é o título do mais recente trabalho do músico, um CD que contém samba, rock e soul funk, elaborado a partir de uma tecnologia musical de ponta, feito em ‘Semi Metallic Disc’ (SMD), uma mídia que toca em todo tipo de aparelho e tem baixo custo de venda. Cada mídia dessa só pode ser vendida ao preço de R$ 5,00, com o valor impresso na caixinha, impedindo a comercialização por outro valor, como forma de driblar a pirataria, segundo o próprio artista.

Chico Correa – A banda, que surgiu em 1999 sob o comando do músico Esmeraldo, ganhou maior visibilidade em 2003, quando se apresentou nos eventos ‘Abril Pro Rock’ (Recife-PE) e no ‘TIM Festival’, na cidade do Rio de Janeiro (RJ). Em 2005, o grupo se apresentou várias vezes em São Paulo (SP), passando ainda por Salvador (BA), Belém (PA) e Brasília (DF). O trabalho da banda envolve gêneros diversos como rock, funk, bossa nova, baião, samba de coco, jazz, jungle, trip hop, dub e outros.

Atualmente, o grupo é formado pelos músicos Esmeraldo, na guitarra, programação eletrônica e efeitos digitais; Orlando, no contrabaixo; Larissa Montenegro, vocal; J. Cassiano, na percussão; Vitor Ramalho, na bateria e percussão, e Stephan, no saxofone.