‘Metamorfose’ em cartaz sábado e domingo na Estação Cabo Branco

Por - em 40

‘Metamorfose – O dia de reciclar as atitudes’, é o espetáculo paraibano da Cia de Teatro Perfil que estará em cartaz nestes sábado (25) e domingo (26), a partir das 16h30, no anfiteatro da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes. O evento faz parte da programação da 5ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia realizada pela Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Ciência e Tecnologia. Com entrada franca, o evento começou na terça-feira (21) com palestras, apresentação de trabalhos realizados por alunos das Estações Digitais, oficinas de animação em cinema, peças teatrais e observação astronômica.

O espetáculo ‘Metamorfose’ é um exercício lúdico que busca despertar a consciência ambiental, o respeito e a solidariedade entre os indivíduos. No conjunto das cenas se observa o encontro dos quatro elementos (água, terra, fogo e ar), o humor e a sensibilidade como canais para a reflexão e discussão de temas como mídia, sensacionalismo e a verdadeira informação; o desmatamento e a caça predatória; o aquecimento global; a água e o papel de cada ser humano para a mudança de comportamento.

O texto é de Ailton Ramalho, Ana Maria Machado e da própria Companhia de Teatro Perfil. A direção é da teatróloga Anna Rosa, com assistência de direção de Luciano Medeiros. O elenco é formado por Claudia Fabiana, Dal Zapata, Jó Custódio e Raniêr Santos.

‘Metamorfose’ foi aprovado pelo Fundo Municipal de Cultura (FMC) e envolve profissionais do Movimento Conspiração Cultural. O cenário é produzido por Giga Brow, o figurino e o adereço são do artista plástico Elioenai Gomes, as músicas são de Abraão de Carvalho, Zé Guilherme, Paulo Ró, Marise Dantas, Vergara Filho e Totonho. O projeto gráfico é do fotógrafo Ricardo Peixoto.

O figurino chama a atenção porque é feito com material reaproveitado do lixo, fazendo alusão à necessidade de preservação do Meio Ambiente a partir da diminuição da extração de recursos naturais e redução do acúmulo de resíduos nas áreas urbanas. As vestes dos personagens são resultado de uma oficina realizada com o artista plástico Elioenai Gomes, que produz objetos de arte a partir da reciclagem.