‘Música do Mundo’ inicia com mistura de ritmos e sons, terça

Por - em 35

Jazz, afrobeat, funk e muita música popular brasileira (MPB) vão dar o tom da noite de abertura da segunda edição do Festival ‘Música do Mundo’, que acontece na próxima terça-feira (25), a partir das 18h, no palco instalado no Busto de Tamandaré, localizado entre as praias de Cabo Branco e Tambaú. As atrações são a ‘Big Band da Escola de Música Toque de Vida’ (Emtoque) e banda ‘Néctar do Groove’. O evento faz parte da programação de fim de ano ‘Natal e Réveillon – João Pessoa melhor a cada ano’, desenvolvida pela Prefeitura Municipal (PMPJ), por intermédio da sua Fundação Cultural (Funjope).

O ‘Música do Mundo’ é um festival de música instrumental realizado pela Funjope, com apoio da empresa de telefonia ‘Oi’, sempre com duas atrações a cada noite. Até domingo (30), grandes nomes da música instrumental brasileira, a exemplo de Nelson Faria e Gilson Peranzzeta, ‘Trio Medeiros’ e ‘Azymuth’, se apresentarão gratuitamente para moradores e visitantes da Capital

‘Toque de Vida’
– A primeira atração da noite é a big band da Emtoque, do bairro de Jaguaribe, formada por 27 músicos entre professores e alunos. O grupo apresentará um repertório de estilo variado e ritmos ecléticos, com muita MPB, boleros, sambas, chorinho e bossa nova.

Inicialmente, o grupo vai executar chorinhos de compositores como Jacob do Bandolim, Pixinguinha e Ernesto Nazaré. Depois, com a formação Big Band propriamente dita, serão apresentados clássicos populares nacionais e estrangeiros, passando por Tom Jobim, Luiz Gonzaga, Villa-Lobos, Chiquinha Gonzaga e Ravel.

A origem desse tipo de organização musical (big band) é norte-americana. Surgiu nos Estados Unidos em meados dos anos 30 do século passado, a partir da imigração européia de anos anteriores. A guerra civil norte-americana teve sua parte no processo, quando instrumentos de sopro e tambores, deixados nos campos de batalha, foram encontrados por jovens negros. Eles aprenderam sozinhos a dominar os sons desses instrumentos, juntando-se a outros jovens nas ruas da cidade de New Orleans, para tocar os ritmos sincopados que viriam a ser a gênese do jazz.

‘Néctar do Groove’ – Segunda atração da noite, a banda ‘Néctar de Groove’ é bastante conhecida na atual cena musical de João Pessoa, tendo surgido em 2006, durante uma canja no lendário bar ‘Território’. A partir daí, a banda começou a experimentar e aperfeiçoar o som instrumental, resultando em uma mistura de jazz, funk e afrobeat, apoiada nas raízes da música nordestina.

Além de composições próprias como ‘Afrojam’, ‘Terra’ e ‘Rosa’, o repertório inclui alguns clássicos de grandes mestres da ‘word music’, a exemplo de Manu Dibango e Eumir Deodato. A banda é formada pelo saxofonista Stephan Thomas Bühler; Orlando Freitas, no baixo; Victor Ramalho, na bateria e percussão, e Peter Bühler na percussão e sons eletrônicos.