‘Paixão da Sagrada Família’ atrai 30 mil pessoas ao Centro

Por - em 36

A emoção marcou a apresentação do espetáculo ‘Paixão da Sagrada Família’. O evento que já está consolidado no calendário cultural de João Pessoa, durante o período da Semana Santa, foi realizado pela primeira vez no Ponto de Cem Réis, no Centro da Capital. Em sua quinta edição, o espetáculo promovido pelo Governo Municipal sob a coordenação de sua Fundação Cultural (Funjope), teve início na sexta-feira (2) e foi encerrado neste domingo (4). Estima-se que cerca de 30 mil pessoas tenham assistido a encenação de uma das mais antigas histórias numa perspectiva renovada pela fusão de diversas linguagens.

Na arena montada com estrutura de mais de 3 mil lugares para atender as duas sessões noturnas previstas na programação, o projeto cênico com texto e direção de Antônio Deol (do grupo Graxa de Teatro) impressionou o público. O roteiro harmonizou cenário, música, figurino e adereços inspirados na cultura do Oriente. A projeção de imagens de filmes alternadas com mangás (desenhos japoneses) mesclaram-se às cenas interpretadas pelos 51 atores que contaram a história da vida, morte e ressureição de Jesus Cristo de forma inusitada.

Tradição – A abertura do espetáculo, na sexta-feira (2), também foi palco da primeira aparição pública do prefeito da Capital, Luciano Agra, empossado no último dia 31. Ele lembrou que o evento foi consolidado pela qualidade desde 2005 e já está integrado à tradição cultural de João Pessoa. “Continuamos com a mesma qualidade e o diferencial está na proposta ousada de renovar o roteiro a cada nova edição”, enfatizou Agra.

O prefeito valorizou a importância do Ponto de Cem Réis – revitalizado e inaugurado em agosto do ano passado – como cenário do projeto cultural.“É uma satisfação perceber que a população está de volta a espaços multi-uso como esse, com capacidade para abrigar apresentações deste porte. O prestígio do público revela que estamos no caminho certo”, destacou.

Aprovação – O público que apostou na surpresa que o espetáculo traz a cada ano, demonstrou aprovação ao que assistiu. Os incontidos aplausos que entrecortaram as cenas da ‘Paixão da Sagrada Família’ deram resposta à expectativa da produção e organização do projeto cênico. “Estou maravilhada com tudo. A inspiração oriental colocou muita beleza na história. O figurino é perfeito”, argumentou a auxiliar administrativa, Elaine Jerônimo.

Para a professora aposentada Carmelita Lins, que nunca perdeu uma edição do projeto, a encenação despertou muita emoção. “Tudo está recheado de poesia e sensibilidade. É difícil conter as lágrimas diante de uma apresentação assim. Não tenho palavras para descrever o quanto estou satisfeita com o que vi hoje. Foi surpreendente”, revelou.