“Educação festeja o Natal” tem quatro atrações nesta quinta

Por - em 34

A abertura oficial do projeto “Educação festeja o Natal” ocorreu na tarde desta quarta-feira (01) no Ponto de Cem Réis, no Centro. O evento foi iniciado com as apresentações do Coral de trombones e a Banda Sinfônica Infantil da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec). As atividades do “Educação Festeja o Natal” serão desenvolvidas até o dia 17 de dezembro, sempre das 15 às 18h, no mesmo local. Nesta quinta-feira (2), as atrações serão o grupo Cinco por Um, da Escola Zulmira de Novais; grupo cultural Emab, da Escola Almirante Barroso; Coral da Moema Tinoco e o grupo de flauta da Escola Luiz Vaz de Camões.

A secretária de educação do município, Ariane Sá, que participou da abertura do projeto, ressalta a importância do evento. “Isso tudo é reflexo do trabalho desenvolvido durante todo o ano. Esses alunos estão se apresentando para centenas de pessoas. É muito gratificante para nós”, disse a secretária.

Para o aposentado Samuel Roque, que esteve no Ponto de Cem Réis, o evento engrandece a cultura pessoense. “Emocionante. Isso é divino. Um evento como este proporciona as pessoas conhecerem um pouco mais da cultura popular brasileira e do trabalho feito pela prefeitura na rede municipal de ensino. Espero poder assistir todos os dias”, disse Samuel.
Quem também esteve presente na abertura do projeto foi a professora Maria Betânia. Para ela, o “Educação festeja o Natal” mostra o talento dos alunos. “Isso enriquece e valoriza a cultura das pessoas. Incentiva outros alunos a fazer parte dessa cultura, além de resgatar o verdadeiro sentido do Natal”, disse a professora.

O músico da Banda Sinfônica e monitor da Rede Municipal, Jadeilson Araújo Dias, disse que o evento ajuda a resgatar o valor das pessoas. “Um evento como este nos dar a possibilidade de mostrar os talentos que existem nos bairros. Resgatamos muito desses alunos que viviam nas ruas e não tinham interesse nos estudos. O Educação festeja o Natal” proporciona um futuro melhor para eles”, conclui Jadeilson.