“Estação do Livro” ganha obras de escritores e poeta paraibanos

Por - em 54

O prefeito Ricardo Coutinho inaugurou mais dois implementos voltados ao saber e à prática do desporto. Dessa vez a população contemplada foi a residente no bairro do Castelo Branco, com a inauguração do de mais um núcleo do projeto “Estação do Livro” e mais uma academia ao ar livre. Os equipamentos foram instalados na Praça Nossa Senhora da Paz, na noite de sábado (26). A solenidade foi prestigiada por desportistas, escritores e intelectuais, como o professor José Octávio de Arruda Mello, o filólogo e escritor carioca, Eduardo Fonseca Júnior, e o poeta Willian Pablo Pereira Reis. Todos doaram obras de suas respectivas autorias para a ação.

Ricardo Coutinho afirmou que os espaços que vêm sendo disponibilizados nas praças públicas de João Pessoa têm papel social importante dentro das políticas públicas da sua gestão. “Eu tenho a convicção que estamos no rumo certo, mas é preciso a população colaborar, e ela vem colaborando, no que diz respeito pelo cuidado, pelo zelo desses espaços. Ele não é meu, não é seu, ele é de todos nós”, observou.

A iniciativa da Prefeitura de João Pessoa (PMJP) recebeu elogios do escritor e professor José Octávio de Arruda Mello. Emocionado, ele agradeceu à gestão pelo projeto inovador de levar o conhecimento, através dos livros, para as praças públicas. “Prefeito Ricardo Coutinho, o senhor está de parabéns. Todos nós sabemos como é caro os livros nesse país e, projetos como esse, beneficiam a sociedade e, principalmente, aqueles que não têm acesso à leitura devido às suas condições financeiras. Encerro com Monteiro Lobato, quando diz: ‘Um pais se faz com homens e livros”, declarou.

Na mesma linha de raciocínio de José Octávio, o poeta e declamador Willian Pereira, de apenas 12 anos, mas com três livros já publicados, antes de recitar uma poesia de sua autoria agradeceu àqueles que acreditaram no seu talento.

Já o coordenador de esportes do bairro, Fábio Carneiro, salientou a importância das academias de ginástica ao ar livre como forma de combater o sedentarismo e propiciar mais qualidade de vida para jovens, adultos e pessoas da terceira idade. “Nossa comunidade agradece, pela nossa praça, por esses equipamentos e pela ‘Estação do Livro’. Tenho certeza que todos nós estamos felizes em receber esses presentes”, avaliou.

O projeto – O ‘Estação do Livro’ é uma ação permanente. O primeiro espaço já está funcionando no bairro do Alto do Mateus e conta com mais de 60 usuários em pouco mais de uma semana. São realizados uma média de 25 empréstimos de livros por dia. O coordenador da Biblioteca Municipal, Marcos Paulo de Farias, disse que a procura do público cresce a cada dia. “Estamos muito contentes com o resultado do projeto. Além da arrecadação, a prefeitura também desenvolve nas praças um espaço de convivência através da leitura, com formação de grupos orientados por monitores da Biblioteca Municipal. Os títulos são dos mais variados, mas a literatura nacional e os clássicos são os mais procurados”, relatou Marcos Paulo.

O acesso aos livros é gratuito e basta apenas fazer um cadastro munido de um comprovante de residência. Se quiser levar o livro para casa, o leitor terá um prazo de dois a sete dias para devolver o título. “Esse prazo pode ser estendido por mais uma semana, de acordo com a necessidade de cada pessoa”, explicou o coordenador da Biblioteca Municipal.

Para as pessoas que tiverem livros e pretendem doar, a prefeitura está disponibilizando alguns pontos de arrecadação a exemplo do Paço Municipal, no Centro; Centro Administrativo Municipal (CAM), em Água Fria; Subprefeitura, em Tambaú; Estação Cabo Branco, no Altiplano; e demais secretarias do Governo Municipal. De acordo com Marcos Paulo, esses pontos de coleta serão fixos, sem data para serem retirados.

Outros locais como o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), no bairro de Jaguaribe; Faculdade Maurício de Nassau, na Torre; Shopping Tambiá, no bairro de Tambiá, e na Faculdade Asper, BR-230, também estão disponibilizando pontos de coleta, que receberão doações, até o final do mês de maio.