‘Poda Programada’ será feita em cinco bairros da Capital nesta semana

Por - em 134

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio das Secretarias de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) e Meio Ambiente (Semam), vai realizar a ‘Poda Programada’ de árvores em cinco bairros da Capital, nesta semana. Tambauzinho, Miramar, Expedicionários, Pedro Gondim e Bairro dos Estados, serão os locais contemplados com o projeto, que já realizou a poda de 500 árvores desde janeiro e prevê ainda que outras cinco mil sejam podadas até o final do ano.

Segundo o engenheiro agrônomo Anderson Fontes, coordenador do programa ‘Poda Programada’, o objetivo desse trabalho é prevenir acidentes e deixar a cidade cada vez mais bonita. “Trabalhamos para retirar galhos de árvores que oferecem risco à população, seja porque estão próximos da fiação elétrica ou porque ameaçam cair e podem atingir carros e pedestres. Também são abertas as copas para que pessoas mal intencionadas não utilizem o lugar como esconderijo”, afirmou.

De acordo com Anderson, existe um calendário prévio para atender todos os bairros da cidade, em uma média de 15 ruas de cada um. “Já realizados este trabalho na Rui Carneiro, Manaíra, Bessa, Epitácio Pessoa, Praça da Independência e Jardim 13 de maio, inclusive, já preparamos todos os locais em que desfilarão os blocos das prévias carnavalescas e carnaval tradição”, citou.

O programa é inédito e teve início no dia 17 de janeiro. Anderson explicou que a poda era realizada anteriormente apenas de maneira emergencial. “Antes as árvores cresciam bastante, pois a poda só era feita quando alguém solicitava. De maneira programada, nós podemos tirar o mínimo necessário, de maneira que não prejudique a fisiologia do vegetal. Quanto maior é a poda, maior é a agressão a árvore”, revelou.

Transformação – Ao todo, quatro equipes são responsáveis por realizar o trabalho. Após a poda, no próprio local, os galhos, folhas e troncos retirados das árvores são incinerados em uma máquina para triturar e levados para o Viveiro Municipal, no bairro do Valentina. No local, o material orgânico produzido é tratado e transformado em composto orgânico. “Esse composto servirá de adubo para o plantio de futuras árvores nas praças da nossa cidade”, contou Anderson.

Poda Emergencial – Estima-se que existam mais de 150 mil árvores em João Pessoa. O calendário do programa ‘Poda Programada’ vai contemplar cinco mil árvores até o fim do ano. Porém, os serviços emergenciais continuam. O engenheiro agrônomo lembra que existe um número na Sedurb para o qual a população pode ligar e solicitar o serviço. As solicitações podem ser encaminhadas à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, localizada na rua Diógenes Chianca, 1777, em Água Fria, ou através do telefone 3218-9183.

Ultrasom – O projeto ‘Poda Programada’ também contempla o uso de um aparelho ultrasom, chamado tomógrafo de impulso (aparelho de tecnologia alemã), através do qual é possível identificar o estado do interior das árvores. Anderson disse que serão analisadas 300 árvores centenárias de João Pessoa, nos principais corredores de acesso da cidade como avenida Epitácio Pessoa, Beira-Rio e João Machado. “O aparelho vai avaliar dentro de uma escala de zero a cinco qual o grau de comprometimento do vegetal. Quando necessário, a árvore será retirada do local e substituída por uma nova, reequilibrando o meio ambiente e evitando um possível acidente, colocando em risco a vida dos moradores”, revelou.