‘Tô na Cidade’ destaca ações de cidadania no Cristo Redentor

Por - em 59

O programa ‘Tô na Cidade’ da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) expõe uma série de talentos artísticos e esportivos, além de revelar começam a pensar em alternativas para mudar a realidade de diversos jovens. No programa produzido sobre o bairro do Cristo Redentor – segundo mais populoso da cidade -, o projeto social União Brilhante Teen (UBT) foi o destaque por sua atitude solidária que, através da educação, esporte, lazer e saúde contribui para a inclusão de diversas crianças e adolescentes daquele bairro.

A ONG surgiu na comunidade Novo Horizonte, há três meses, com a intenção promover cidadania dos adolescentes da comunidade. A UBT já tem 71 participantes, entre quatro e 18 anos, que participam de aulas de jiu-jitsu, leitura e acompanhamento social. A expectativa é ampliar o apoio com a PMJP e levar serviços de saúde odontológica para a UBT.

A ONG foi idealizada e é coordenada por três amigos nascidos e criados no bairro: Edvan Lima, Franklin Xavier e Carlos Ferreira. As aulas acontecem nas dependências da Igreja Batista do Cristo, na comunidade Bom Samaritano, no Cristo.

O principal foco da ONG são os meninos e meninas em condição de risco – aqueles que vivenciam desestruturação familiar, financeira e estão direta ou indiretamente ligados às drogas. “Aqueles mais difíceis são exatamente os que nós procuramos, queremos trazê-los até aqui e mostrar que existe outro sentido para vida deles”, explica Edvan Lima, um dos idealizadores e coordenadores da UBT.

Além da principal atividade esportiva, o jiu-jitsu, a turma também participa de diversas atividades que estimulam a integração e o trabalho em grupo. “A gente também faz um momento de reflexão antes e depois de cada aula, é quando todos dão as mãos e fazem uma oração. Queremos que eles busquem o caminho do bem, o caminho de Deus, independente de religião”, comenta Edvan Lima.

Estratégia para atrair os jovens – Jogos e prêmios são os fatores que atraem os meninos para a ONG até que, depois das primeiras aulas surge o interesse pelas atividades. Para atrair a turma, os organizadores da UBT contam que bolaram estratégias que beneficiam os meninos de várias formas.

Uma delas foi a gincana de arrecadação de alimentos. O grupo que conseguisse uma maior quantidade receberia brindes como premiação, depois, o arrecadado seria distribuído entre aqueles que mais necessitassem.

“É vendo todas essas coisas acontecendo que a gente sabe que esse trabalho é muito importante pro Cristo, principalmente porque aqui não existia nenhuma iniciativa na área de cultura e de resgate. A gente vê na televisão muitos adolescentes que morrem todos os dias por causa das drogas e queremos mudar essa realidade, mostrar que há outras possibilidades e tirá-los da má influência. Aqui mesmo existem três alunos usavam drogas e hoje já conseguem ver outro lado para a vida e se afastaram disso. O Cristo só tem a ganhar, as comunidades mais carentes daqui só têm a crescer”, expõe Franklin Xavier.