“É uma emoção terminar minha turnê no São João em JP”, diz Alceu

Por - em 57

O baião de Pinto do Acordeon e a mistura instrumental de Alceu Valença marcaram a quarta noite do “São João de João Pessoa – O Melhor da Gente”, neste domingo (26), no Ponto de Cem Réis. O arraial organizado pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) atraiu milhares de pessoas que entoaram versos como “Olha pro céu meu amor” e “Eu vou mostrar pra você como se dança um baião”.

O primeiro a se apresentar foi Pinto do Acordeon, que cantou composições próprias, como “Neném Mulher”, e de Luiz Gonzaga, como “Olha pro céu”. Para Pinto do Acordeon, a iniciativa da PMJP em programar um evento que resgata a cultura popular mostra que ainda há espaço para os artistas que cultivam as raízes nordestinas. “Quem faz um trabalho bonito não é esquecido pelo público, nem pelos contratantes”, disse ele.

Já o pernambucano Alceu Valença montou um show com temas tipicamente juninos, mas incluindo o som elétrico de sua guitarra nos xotes, xaxados e baiões, o que, para ele, resulta em uma multiplicidade musical. Ele também cantou músicas de Luiz Gonzaga e vai gravar, neste ano, um DVD em homenagem ao ídolo da música nordestina.

“É uma emoção terminar minha turnê nordestina de São João em João Pessoa. Acabo de passar por Recife, Salvador e Aracaju e agora terminamos nesta Capital. Ainda neste ano cantei aqui no carnaval e agora tenho a oportunidade de estar de novo com este público”, afirmou o cantor.

O prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, ressaltou que a participação popular mostra o sucesso do evento, que se consolida no resgate da cultura regional. “O público está aprovando a escolha dos artistas de nossa programação. Enquanto as festas de outras cidades diminuem, a nossa cresce. Nosso São João está bem melhor que no ano passado e eu nunca vi este Ponto de Cem Réis tão lotado quanto hoje”, exclamou o prefeito.

A recepcionista Gislaine Silva sempre participa dos eventos promovidos pela PMJP e disse que o pessoense não precisa mais viajar para curtir os festejos juninos. Já o estudante Neral Silva destacou a ambientação do Ponto de Cem Réis em arraial e a qualidade das atrações musicais. “A festa não deixa nada a dever à de outras cidades”.

A noite não foi só de arrasta pé no Ponto de Cem Réis, mas foi de vendas para os 163 comerciantes que se cadastraram na secretaria de Desenvolvimento Urbano (Sedurb) para poder trabalhar nos sete dias de evento. Ozanan Nascimento montou sua barraca de comidas típicas e bebidas e disse que a movimentação aumenta a cada dia. “Na última noite, com o show de Genival Lacerda e o de Flávio José, vamos faturar ainda mais”.

Cultura popular – Durante o intervalo dos shows, a PMJP homenageou as mulheres da cultura popular que se apresentam na festa com a exibição de um vídeo-documentário sobre a história de três mestras da cultura popular. A homenagem faz parte da premiação “Construindo Igualdade de Gênero no melhor São João da Gente”, coordenado pela Secretaria Extraordinária de Políticas Públicas para as Mulheres.

As homenageadas foram a contramestra do Coco Novo Quilombo, de Gurugi (Conde/PB), Ana Lúcia do Nascimento, a cantora, emboladeira e compositora, Lindalva da Silva, e a cirandeira Maria da Penha.

O forró pé-de-serra se fez presente na tarde deste domingo (26), no Ponto de Cem Réis. A partir das 17h, se apresentaram os trios Forró Fiando, Forró da Mala e Alexandre Pé-de-Serra, selecionados pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), por meio de edital público, como forma de valorizar a cultura regional.

No início da noite foi a vez do aboiador, Seu Cícero, fazer seu show no palco da cultura popular. Em seguida o público conferiu a ciranda de Odete de Pilar. A baiana Giane Tavares veio conhecer o São João de João Pessoa e disse ter adorado as manifestações de coco e ciranda, que fizeram com que a multidão se integrasse na dança. “É uma cultura muito bonita, que eu não conhecia, e é  muito bom que está sendo valorizada”, avaliou ela.

Foi encerrado neste domingo (26) o XV Concurso de Quadrilhas Juninas de João Pessoa e Região Metropolitana, que também teve o apoio da PMJP. De 22 a 26 deste mês, se apresentaram na Praça Dom Adauto, no Centro da Capital, 34 quadrilhas, de João Pessoa, Bayeux, Cabedelo e Santa Rita. Cada quadrilha fez seu show em um período de 30 minutos e sete se apresentaram neste domingo.

Agenda – Nesta segunda-feira (27), o Ponto de Cem Réis vai ouvir a sanfona, a zabumba e o triângulo das músicas de Os Três do Xamego e Trio Nordestino, que se apresentam a partir das 20h. Mas o público vai poder dançar o autêntico forró pé-de-serra desde cedo, a partir das 17h, com os shows dos trios Eugênio do Acordeon, Forró Encabulado e Marluce Forrozeira.  Em seguida haverá apresentações de pífano, com Banda de Zé Pretinho e de ciranda, com Ciranda do Sol.