13ª região orçamentária quer mais saúde, trabalho e renda

Por - em 25

Os moradores da 13ª região orçamentária, integrada pelos bairros do Miramar, Torre, Expedicionários, Tambauzinho, Centro, e as comunidades Miramar, Padre Hildon Bandeira, Cafofo, Liberdade, Brasília de Palha, Vila Tambauzinho, Tito Silva e Travessa Yayá se mobilizaram para participar na noite da segunda-feira (23) da 11ª audiência regional do Orçamento Democrático, realizada na Igreja Nossa Senhora de Fátima (Bairro do Miramar). O evento contou com a presença do prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB).

Diversas reivindicações foram encaminhadas ao Governo Municipal, principalmente nas áreas de saúde, educação, meio ambiente e transportes, sendo eleitas como prioridades para a região, saúde (com 74 votos), trabalho e renda (62 indicações), infra-estrutura (55).

Conforme explicou a coordenadora do Orçamento, Ana Paula Almeida, essas indicações, que são registradas em formulários preenchidos logo no início da atividade, servem como diretrizes à Prefeitura de João Pessoa (PMJP) para execução e planejamento de suas ações e devem ser inseridas no orçamento público de 2010. Também presentes à audiência, secretários municipais, além dos vereadores Ubiratan Pereira e Sandra Marrocos, ambos do PSB).

Obras e ações – As autoridades municipais, além de ouvirem as reivindicações dos moradores, também prestaram contas das obras e serviços executados na região, como a implantação de uma Farmácia Popular, no Centro; reforma do Mercado Central, Centro; construção da Escola Leonel Brizola, Tambauzinho; construção das alças da Beira-Rio interligando à BR-230; reurbanização da Praça Tiradentes, na Torre, e a liberação de empréstimos a 280 moradores da área através do Programa Municipal de Apoio a Pequenos Negócios (Empreender-JP).

“É importante perceber o fundamento do Orçamento Democrático que é distribuir melhor o dinheiro público, e a população possa, como tem feito nestas audiências regionais, controlar e saber como o governo está aplicando esses recursos”, frisou o prefeito Ricardo Coutinho.
Para ele, o Governo Municipal enfrenta a cada dia desafios para fazer de João Pessoa uma cidade melhor e que é preciso ter coragem e honestidade para dizer que nem tudo poderá ser realizado.

O chefe do Executivo explicou como ocorrem as etapas para a execução de uma obra ou serviço pela Prefeitura e que ela só pode agir a partir do momento em que os recursos estão garantidos. “Promovemos um diálogo franco com vocês e que o Orçamento Democrático se consolide cada vez mais em João Pessoa para que quando este governo passar não haja retrocessos”, ressaltou.

As audiências regionais fazem parte da primeira etapa do ciclo orçamentário. Em maio acontece a segunda etapa, com a realização das assembléias populares regionais, onde serão eleitos novos representantes populares para as 14 regiões do Orçamento Democrático.