Projeto de contenção da falésia do Cabo Branco é apresentado em Brasília

Por - em 61

A Secretária de Meio Ambiente, Lígia Tavares, da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), participou nesta terça-feira (26) de uma reunião, em Brasília (DF), com o vice-presidente do Ibama, Fernando Marques. O objetivo do encontro foi formalizar o pedido para que a Sudema tenha a responsabilidade das obras de intervenção para a contenção da falésia do Cabo Branco. A reunião contou com a presença do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, e da superintendente da Sudema, Tatiana Domiciano.

Na ocasião, Lígia Tavares apresentou o projeto de contenção de erosão da falésia, cujo estudo foi elaborado pela PMJP com base em impactos ambientais e intervenções que propõe atenuar os efeitos da erosão no local. “Esse projeto começou a ser elaborado há algum tempo, mas sua conclusão se deu há menos de um ano e contempla toda a área da falésia, que vai desde a Ponta do Seixas até à Praça de Iemanjá, no final do Cabo Branco”, explica a secretária.

A obra, que está orçada em R$14 milhões, será executada com base em estudos concluídos há cerca de um ano pelas secretarias de Meio Ambiente (Seman) e Planejamento (Seplan). O estudo leva em consideração as correntes marítimas e a vida marinha existente em todo o trecho que poderá sofrer intervenções.

Segundo a secretária da Seman, as intervenções terão início assim que o Ibama decidir sobre o pedido de transferência de licenciamento. “O vice-presidente do Ibama já entendeu o projeto e se comprometeu em dar uma resposta de modo rápido”, garantiu Lígia Tavares.

Caso o licenciamento seja aprovado, as obras de intervenção serão executadas pela PMJP, mas com apoio do Governo do Estado. Os recursos necessários para as obras de contenção sairão do tesouro municipal, estadual e federal.