Abelardo da Hora lança catálogo sobre vida e obra

Por - em 34

O Prefeito Luciano Agra participou nesta quarta-feira (4) do lançamento oficial do catálogo da exposição “Amor e Solidariedade – 60 anos de Arte”, do artista plástico pernambucano Abelardo da Hora. A solenidade aconteceu no segundo pavimento da Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes, localizada no bairro do Altiplano. O lançamento faz parte das comemorações alusivas aos dois anos de atividades da Estação Branco e dos 424 anos da cidade de João Pessoa.

O artista Abelardo da Hora mais uma vez agradeceu a população de João Pessoa, parabenizou a cidade pelo seu aniversário de 425 anos, pela acolhida que suas obras tiveram na Estação e lembrou o quanto a cidade foi importante para sua formação cultural, social e política.

Abelardo da Hora, aos 86 anos de idade, é o mais completo artista expressionista, lançou um catálogo com 137 páginas com fotografias de suas obras (colorida e preta e branca), às 130 obras (salvas, pinturas, cerâmicas, desenhos conjuntos escultóricos) de Abelardo da Hora que ficam expostas na Estação Cabo Branco até o dia 8 de agosto.

Conta ainda com textos em português e inglês, que falam sobre a vida e a obra de Abelardo da Hora, escrito pelo curador Renato Magalhães Gouvêa e o diretor executivo do Instituto Abelardo da Hora (IAH), o seu filho Abelardo da Hora Filho.

Na ocasião o prefeito de João Pessoa rendeu homenagens aos artistas plásticos presentes, ao aniversário da cidade e ao escultor Abelardo da Hora, e comentou que a construção do espaço Estação Cabo Branco foi uma das maiores realizações urbanas da cidade. “Gostaria de anunciar publicamente que iremos adquirir duas obras em bronze para que fique cravadas para sempre lugar”, enfatizou.

As fotografias e imagens do catálogo, todo em papel couché de 30 gramas, foram captadas pelo fotografo Thomas Baccaro e evidencia toda a delicadeza e expressividade de um dos escultores mais completos do Brasil ainda em atividade. Traz também uma grade cronológica sobre a vida do escultor desde quando nasceu, em 1924, no município de São Lourenço da Mata (PE), hoje município da região metropolitana do Recife, até o ano 2008 quando foi homenageado no Carnaval Multicultural do Recife, no centenário do frevo.

Sucesso – O diretor geral da Estação Cabo Branco, professor Fernando Abath, revelou que passaram pela Estação Cabo Branco, no período da exposição de Abelardo da Hora, cerca de 39 mil escolares.

Sobre Abelardo da Hora, o diretor geral da Estação Cabo Branco, Fernando Abath, que também escreve no catálogo, comentou que o artista é mais do que um escultor. “Abelardo nos oferece um olhar sobre as vidas humanas com suas vivências sofridas, alegres ou exitosas”, acrescentou.

A mostra é uma parceria entre o Instituto Abelardo da Hora (IABH) e Estação Ciência, Cultura e Artes que trouxe para João Pessoa 130 obras do artista. Além das esculturas estão expostas desenhos, gravuras, pinturas e salvas de vários momentos dele.