Ação contra aquecimento global reúne ambientalistas na Capital

Por - em 27

Dezenas de estudantes, profissionais liberais, representantes de Ongs e pessoas da sociedade civil de João Pessoa se uniram, na manhã do último sábado na Estação Cabo Branco, Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano Cabo Branco, para pedir aos governantes a redução da emissão de gás carbônico (CO2) na atmosfera. O limite máximo de segurança é 350 partes por milhão de CO2.

A ação foi simbolizada pela formação do número 350 pelas pessoas presentes a manifestação e marca a participação da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) no movimento que reúne mais de 170 países. A campanha é coordenada pela entidade 350.org, que luta pela preservação do planeta. A fotografia das pessoas enfileiradas formando o número vai se juntar a outros 2.000 registros de ações semelhantes que aconteceram em todo o mundo no último sábado e poderá ser conferida no site http://350.org/media.

Na Capital, a manifestação foi programada pela Secretaria de Turismo (Setur) e foi considerada um sucesso. “Tivemos as presenças de estudantes, políticos, empresários, representantes de Ongs. Praticamente todos os setores da sociedade estiveram presentes, isso mostra que a preocupação ambiental está ganhando espaço na nossa cidade”, comentou o secretário de turismo Elzário Pereira Júnior, ao final da ação.

O evento teve início às 10 horas, no auditório da Estação Cabo Branco, com a apresentação de um relatório sobre as mudanças climáticas em todo o planeta feito pelo secretário de turismo da Capital. Os números mostrados revelam que as alterações climáticas estão ocorrendo muito mais rápido do que os cientistas pensavam. No Ártico por exemplo, no verão de 2007, o gelo oceânico estava cerca de 39% abaixo da média do verão entre 1979 e 2000, com uma perda de área equivalente à cinco vezes a área do Reino Unido. Muitos cientistas acreditam que o Ártico estará completamente sem gelo no verão entre 2011 e 2015, cerca de 80 anos antes do que os cientistas haviam previsto há apenas alguns anos.

Campanha – A 350.org é uma campanha internacional que visa criar um movimento para unir o mundo em torno de soluções para a crise climática. Trezentos e cinquenta é aquilo que os cientistas consideram ser o limite máximo de segurança para a concentração de dióxido de carbono na atmosfera. Há dois anos, climatologistas de todo o mundo, após terem observado o rápido derretimento do gelo do Ártico e outros sinais assustadores de alterações climáticas, publicaram uma série de estudos segundo os quais o planeta estava em risco de catástrofe natural e humana se as concentrações de CO2 atmosférico se mantivessem acima das 350 partes por milhão. Atualmente, esse número é 390 e está provocando dezenas de desastres naturais em todo o mundo.