Ação Social pela Música encanta o público na celebração do Dia das Crianças na Gráfica JB

Por Juneldo Moraes - em 326

Encanto e muita emoção marcaram a apresentação da Orquestra de Cordas da Unidade 1 (Alto do Mateus) do projeto Ação Social pela Música (ASMJP) para os funcionários e familiares da Gráfica JB, em comemoração ao Dia das Crianças.

A orquestra regida pelo maestro Hector Rossi, diretor artístico da ASMJP, foi convidada a tocar no evento devido ao excelente trabalho que o projeto Ação Social pela Música vem realizando com as crianças da comunidade.

Para Alex Batista, diretor da Gráfica JB e idealizador do evento, o concerto foi uma forma de oferecer cultura para os colaboradores da empresa. “Já que é uma orquestra formada por crianças e adolescentes, nada melhor do que uma apresentação dessas para celebrar o Dia das Crianças. O concerto foi maravilhoso e pelo que pude perceber todo mundo gostou demais”, afirmou o empresário.

“Eu nunca tinha visto uma apresentação como essa e acho muito gratificante, até para minha filha tem três anos e meio é algo diferente do que a gente tá acostumado a ouvir diariamente. Eu vi as crianças tocando e já imaginei minha filha tocando. Achei muito bonito”, disse Danielle Sobral, funcionária da empresa há nove anos.

Cláudio Régis, também funcionário da empresa, que levou os filhos para o concerto, a apresentação foi espetacular. “A apresentação desses meninos foi fantástica. É sempre bom trazer esse tipo evento para os funcionários, colocando nossas crianças em contato direto com a música clássica para que elas tenham desejo de aprender um pouco mais”, falou entusiasmado.

Após o concerto, realizado nas instalações da gráfica, foi oferecido uma lanche e em seguida as crianças puderam conhecer o funcionamento das máquinas e as etapas da produção de um livro.

Projeto – O projeto Ação Social pela Música – Núcleo João Pessoa é patrocinado pela empresa Cielo e tem parceria efetiva com a Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através de sua Fundação Cultural (Funjope). Já são quase 300 crianças atendidas pelo projeto nas quatro unidades da Capital – Alto do Mateus, Mangabeira, Centro (Casa da Pólvora) e Gervásio Maia – com aulas práticas e teóricas diárias, além de aulas de reforço escolar (Português e Matemática).