Acordeonista argentino Chango Spasiuk é atração desta segunda

Por - em 44

Um dos expoentes máximos do chamamé, estilo oriundo da tradição rural que anima os bailes das regiões do norte da Argentina, vai se apresentar nesta segunda-feira (28), às 18h, no projeto Música do Mundo. Estamos falando do acordeonista Chango Spasiuk. Também sobe ao palco Luizinho Calixto, com sua sanfona de oito baixos. O evento, que acontece em frente ao busto de Tamandaré, é realizado pela Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope).

O chamamé é uma música rural, mestiça e dançada. Há no estilo os elementos do ritmo africano. A impressão é como se curiosamente convivessem em harmonia dois estados de espíritos antagônicos: a alegria e a melancolia. Spasiuk toca acompanhado dos músicos Sebastián Villalba (guitarra e voz); Víctor Renaudeau (violino); Marcos Villalba (percussão, voz e guitarra); Juan Pablo Navarrro (contrabaixo) e Heleen de Jong (celo).

Em 1989, “El Chango”, com às vezes é chamado, foi convidado para tocar em Cosquín, considerado um dos mais importantes festivais de música folclórica da Argentina. Na ocasião, recebeu o Prêmio Consagração. O músico ganhou popularidade não apenas entre os povos do mundo, mas também aos fãs de rock e pop, devido ao estilo moderno. Ao longo de mais de 20 anos de carreira, ele gravou meia dúzia de álbuns e conquistou vários prêmios.

Calixto – O nome de batismo é Luiz Gonzaga Tavares Calixto. Mas ele é conhecido no cenário musical como Luizinho Calixto. O músico nasceu em Campina Grande, em 1956, sendo filho de João de Deus Calixto, conhecido tocador de oito baixos das antigas.

Além da sanfona de oito baixos, Luizinho Calixto também toca violão, cavaquinho, pandeiro, zabumba, triangulo, agogô e reco-reco. Ainda quando morava no Rio de Janeiro, chegou a se apresentar acompanhado pelo ritmo mágico do paraibano Jackson do Pandeiro.