Agentes de limpeza assistem palestra educativa do BB

Por - em 30

Cerca de 30 agentes de limpeza dos Núcleos de Apoio da Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) participaram de palestras educativas realizadas pelo Banco do Brasil (BB) com o objetivo de ensinar os funcionários as operações bancárias, tornando-as mais independentes e esclarecidas.

Organizada pela Divisão de Bem-Estar Social (Dibes) da Autarquia, as palestras foram realizadas por dois funcionários do Banco do Brasil que mostraram de forma lúdica e interativa como se realizam algumas operações bancárias como tirar extrato, conferir saldo e sacar dinheiro no caixa. Também foram mostradas algumas dicas de segurança como evitar pedir ajuda a estranhos durante operações bancárias em caixas eletrônicos, o cuidado ao fornecer senha, entre outras. Depois de cada palestra, os agentes de limpeza foram colocar em prática o que aprenderam no caixa eletrônico localizado no hall de entrada da sede da Autarquia.

A Emlur já realiza esse tipo de atividade com os agentes de limpeza integrantes do projeto de escolarização – o Brasil Alfabetizado e o Educação de Jovens e Adultos (EJA) – por meio de sua Divisão de Capacitação (Dicap), que vem ensinado aos alunos como utilizar um caixa eletrônico. Durante as apresentações os palestrantes utilizaram as maquetes de caixa eletrônico confeccionadas pelos artesões e artistas plásticos da Oficina de Artes da Emlur. A palestra dos funcionários do Banco do Brasil funcionou como um reforço para os alunos participantes do programa e forneceu novos conhecimentos para aqueles que ainda se sentiam inseguros em usar o equipamento.

Segundo Vivian Correia, funcionária do BB, as palestras foram desenvolvidas para aproximar os clientes dos caixas de banco e de novas tecnologias. “Notamos que as pessoas sentem medo de se aproximar das máquinas, ficando presas ao horário de funcionamento das agências e dependentes dos funcionários que auxiliam as pessoas nos caixas eletrônicos”, disse.

Para o superintendente da Emlur, Coriolano Coutinho, há um esforço por parte da Autarquia em trabalhar com os servidores sobre o uso de caixas eletrônicos. “A Emlur vem trabalhando com palestras e capacitação de seus servidores com relação ao uso de caixas eletrônicos, para que deixem de ser dependentes de parentes e terceiros. O banco, percebendo o mesmo problema, se sensibilizou e está fazendo o mesmo trabalho que já é feito pela Emlur com seus servidores”, afirmou.