‘Agosto das Letras’ exibe xilogravuras inéditas do escritor paraibano Ariano Suassuna

Por - em 90

A partir desta sexta-feira (17), uma exposição com dez xilogravuras inéditas do escritor paraibano Ariano Suassuna estará no Centro Cultural São Francisco, dentro do ‘1º Agosto das Letras – Festival de Literatura de João Pessoa’. O evento abre às 19h.

Dramaturgo, ensaísta, romancista, professor, fundador do Movimento Armorial formalmente desde a década de 70, mas de fato desde os anos 50, ele luta para criar uma arte erudita brasileira a partir da arte regional brasileira. O acadêmico Ariano Suassuna, de 80 anos, é ocupante da cadeira 32 da Academia Brasileira de Letras (ABL), e também artista plástico.

As imagens lembram as xilogravuras típicas da literatura de cordel, mas trazem cores intensas. Mostram algumas figuras um tanto rupestres em um canto, alguns seres fantásticos em outro, construções quase heráldicas em certos pontos.

“Meus desenhos nascem da imagem literária e têm um papel secundário em relação à literatura”, diz ele, em uma troca de e-mails surpreendente para quem já disse que o computador é uma espécie de encarnação da besta do Apocalipse.

Sobre as xilogravuras, Suassuna diz que são trabalhos que desenvolveu nos últimos anos. “A exposição, remete ao mundo quase irreal dos sonhos messiânicos de Pedra Bonita, Canudos, Juazeiro do Norte. É o nome do conjunto de visões que o sertão me inspirou”.

Universo Suassuna – Paraibano de Nossa Senhora das Neves, hoje João Pessoa, Ariano Vilar Suassuna nasceu no dia 16 de junho de 1927, filho de Cássia Villar Suassuna e João Suassuna. Na época, seu pai era governador da Paraíba. No ano seguinte, ainda bebê, foi morar na fazendo Acauã, no sertão, logo depois de o pai deixar o governo. Durante a Revolução de 30 aconteceria, no Rio de Janeiro, o assassinato que marcou a vida da família, que se mudou para Taperoá, ainda na Paraíba.

Foi nessa cidade que ele começou a estudar e assistiu, pela primeira vez, a uma peça de mamulengos e a um desafio de viola. A partir daí, a improvisação passou a fazer parte da sua vida e se tornou uma das marcas também da sua produção teatral.

O processo usado por ele na confecção das iluminogravuras é o seguinte: primeiro produz uma matriz da ilustração e do texto manuscrito com nanquim preto sobre papel branco. Em seguida, faz cópias da matriz em uma gráfica, em off-set. Cada cópia, então, é trabalhada manualmente, colorida a pincel com tintas guache, óleo e aquarela.

1º Agosto das Letras – Festival de Literatura de João Pessoa
Centro Cultural São Francisco – 17 a 19 de agosto

Programa

17 de agosto, sexta-feira

9h-12h – Oficina de Haikai com Alice Ruiz.
18h – Abertura oficial.
19h – Abertura da Exposição de Iluminuras de Ariano Suassuna.
19h30 – Apresentação do livro ‘ABC de Ariano’, de Bráulio Tavares.
20h – Show musical do Quinteto Itaquatiara.

18 de agosto, sábado

9h-12h – Oficina de Haikai com Alice Ruiz.
15h-17h – Leitura de histórias infantis e conversa com André Ricardo Aguiar, Denise Alencar, Socorro Barbosa e Valéria Resende.
16h-20h – Feira de Livros.
17h-18h – Leitura de textos e bate-papo com Astier Basílio, autor do texto para teatro ‘Ariano’ e Francisco Diniz, autor do cordel ‘Um pouco de Ariano’.
18h-19h – Encontro do Clube do Conto.
19h – Lançamento do livro ‘O sertão de José Lins e Ariano Suassuna: espaço regional, messianismo e cangaço’, da professora doutora Sônia Lúcia Ramalho de Farias e lançamento coletivo de livros da Editora Universitária da UFPB.
20h – Lançamento do ‘Prêmio Literário Poeta Lúcio Lins-2007’.
21h – Show musical ‘Amigos de Lúcio’.

19 de agosto, domingo

Solar do Conselheiro – 10h às 18h – Exposição de antiguidades em homenagem a Ariano Suassuna.

Casa da Pólvora – 17h – Abertura da exposição fotográfica ‘Ruas Literárias’.

Centro Cultural São Francisco – 9h às 12h – Oficina de Haikai com Alice Ruiz.
15h-17h – Edição especial do Projeto Palavra Plantada com participação da escritora Ana Trajano.
16h – 20h – Feira de Livros.
17h-19h – ‘Tertúlias na Philipéia’ e Fórum de Literatura com participações especiais do ‘Grupo Jovens Escribas’ (RN), de Ademir Assunção.
9h – Lançamento da ‘Coleção Novos Escritos’ e lançamento do ‘Edital Novos Escritos-2007’.
20h – Encerramento.
21h – Show musical com Ademir Assunção e banda (SP).