Agra assina convênio para elaboração de Plano de Desenvolvimento de Turismo

Por - em 44

O prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, e o diretor geral da Fundação Getúlio Vargas (FGV), César Campos, assinaram na manhã desta terça-feira (30), na sede da FGV, no Rio de Janeiro, o convênio para a elaboração do Plano de Desenvolvimento do Turismo da Capital.  O projeto que terá a colaboração dos governos municipal, estadual, iniciativa privada e o trade vai fazer um diagnóstico geral das potencialidades turísticas da cidade e sugerir ações concretas para alavancar o setor na Capital paraibana, que já se destaca no Estado como a cidade que mais atrai visitantes para a Paraíba.

Segundo o prefeito o plano vai permitir que a cidade disponha de uma ferramenta voltada para o desenvolvimento do turismo. “O plano será transformado em lei e vai se constituir em um dos principais instrumentos para o desenvolvimento da cidade, em todos os aspectos, não apenas no turismo. Os recursos para a primeira fase do Plano onde serão investidos R$ 1,4 milhão já estão assegurados. Inclusive aproveitamos a oportunidade para tratar da possibilidade da elaboração de um plano de desenvolvimento sustentável para a Estação Cabo Branco”, adiantou.

Para o secretário de turismo de João Pessoa, Francisco Linhares o Plano vai nortear as ações para o turismo na cidade, não apenas na atual gestão, mas será um documento que deverá ser utilizado pelos setores públicos e privados nos próximos anos, por se tratar de um trabalho a longo prazo. “A assinatura desse convênio confirma o compromisso e a sensibilidade do prefeito Luciano Agra com o desenvolvimento do turismo na Capital e a contratação da Fundação Getúlio Vargas, uma entidade reconhecida mostra o zelo com o projeto”, argumenta Francisco Linhares.

De acordo com Francisco Linhares, após a conclusão do Plano e com sua implantação será possível aprimorar o turismo e fortalecer o setor. “Vamos aproveitar o que temos de melhor, envolvendo todos os atores. Vamos abrir espaço para o trade, teremos audiências públicas, vamos discutir na Câmara para que o plano seja o melhor possível com a colaboração de todos, sem esquecer a responsabilidade social e ambiental para que possamos ter um turismo sustentável na Capital”, assegura.

Primeiro diagnóstico – O coordenador do Plano de Turismo para João Pessoa, Luiz Gustavo Barbosa explicou a que a partir da próxima semana, uma equipe da FGV estará na Capital para fazer o primeiro diagnóstico. “Vamos fazer o levantamento de todas as informações existentes sobre o turismo na cidade, inclusive somando dados que estão sendo coletados por uma de nossas pesquisadoras que está em João Pessoa essa semana”, adiantou.

Nessa primeira fase oito pessoas estarão trabalhando diretamente no levantamento desses dados que servirão de base para a elaboração das estratégias a serem adotadas ao final do plano. “Após o diagnóstico, vamos iniciar o trabalho de reestruturação da Secretaria de Turismo (Setur) para que ela possa colocar em prática as ações do plano, que deve ficar totalmente pronto no prazo de seis a oito meses”, finalizou.

Sistema Municipal de áreas Públicas – O prefeito Luciano Agra aproveitou a estada no Rio de Janeiro para conhecer de perto o funcionamento de áreas protegidas e parques da cidade e coletar informações e ideias a serem adotadas em João Pessoa. “Me chamou bastante atenção o funcionamento do Museu de História Natural, que funciona no antigo Palácio do imperador Pedro II. Me impressionou a grande quantidade de pessoas que visitam o espaço para lazer e recreação, além da prática de atividades náuticas”, comentou.

Luciano Agra também esteve no Jardim Botânico, onde pode constatar in loco uma outra forma de lazer em áreas protegidas, que pretende implantar também nos parques públicos de João Pessoa.