Agra destaca ações da PMJP durante posse de Conselho de Saúde

Por - em 67

“Todos os indicadores da Saúde do município de João Pessoa estão melhores dos que os encontrados no início da gestão em 2005”. Este, além dos investimentos em R$ 8 milhões na Central de Medicamentos do município e reforma nas Unidades de Saúde da Capital, foi um dos pontos ressaltados pelo prefeito Luciano Agra durante a posse dos 28 conselheiros municipais de Saúde, que ocorreu na tarde dessa segunda-feira (27), na sede da Secretaria Municipal de Saúde (SMS).

O prefeito destacou a importância do conselho para assegurar a participação da população nas decisões tomadas pela gestão. “O Conselho reflete uma gestão na Saúde que prima pelo usuário e está investindo em projetos como a aquisição de estruturas próprias para as Unidades de Saúde da Capital e a reforma nos Hospitais da rede municipal, que devem acontecer até o final do ano. Tudo isso tem passado pelo aval do conselho, o que legitima ainda mais estas iniciativas”, enfatizou Luciano.

Luciano ressaltou o fato dos conselheiros representarem 24 entidades, sendo 12 de usuários de saúde, seis de representantes dos usuários do SUS e seis representando a gestão municipal, estadual, federal e prestadores de serviços.

A secretária municipal de Saúde, Roseana Meira, informou que o Conselho Municipal de Saúde tem como objetivo oferecer uma contribuição participativa na formação das políticas públicas.

“O conselho é formado, principalmente, por usuários e isso contribui para que a população tenha mais possibilidade de participar das decisões e influenciar na construção das políticas públicas”, destacou Roseana Meira, uma das componentes do conselho representando o setor gestor.

Roseana ressaltou que o conselho foi criado para ser um espaço de gestão participativa que, além de contribuir na formulação das políticas públicas, fortalece o controle social e o exercício democrático em João Pessoa. “Estes conselhos estarão atuando mais próximos da comunidade, escutando a real necessidade desta a fim de descentralizar e qualificar o debate sobre as ações”, afirmou.

Os componentes que tomam posse nesta segunda foram eleitos no final de 2011 por um período de dois anos para acompanhar a implementação do projeto político desenvolvido pela gestão e direcionar as ações desta gestão.