Alunos de JP comemoram o Dia de Luta da Pessoa com Surdez

Por - em 38

Um café da manhã com música e muita alegria marcou a comemoração pelo Dia Nacional de Luta da Pessoa com Surdez na Escola Municipal Índio Piragibe, em Mangabeira VII, na manhã desta terça-feira (5). Atualmente, são mais de 300 alunos especiais em salas de aula regular da Prefeitura de João Pessoa (PMJP). Das seis escolas municipais que atendem estudantes com deficiência auditiva a Índio Piragibe é a que tem maior número: 42 alunos, distribuídos nos três horários de aulas.

Dando continuação às comemorações, amanhã haverá uma gincana e a apresentação de peças teatrais para os estudantes. “Não há diferença entre um aluno ouvinte e outro não. Trabalhamos a inclusão com muito amor”, enfatizou a diretora da escola, Francineide Morais. Ela disse que a Linguagem Brasileira de Sinais (Libras) é ensinada a todos os cerca de mil alunos da Índio Piragibe, sem distinção. “Na hora do recreio, não sabemos quem é surdo ou ouvinte, pois todos se comunicam nessa linguagem. As crianças estão completamente integradas ao meio”, explicou.

A escola tem dois instrutores e um professor de História concursado que são surdos. Um deles, o professor de Libras Silvando Marcelino, destacou a importância das escolas inclusivas e da participação das famílias na integração da criança surda ao ambiente em que vive. Segundo ele, a descoberta do mundo por meio das mãos é um passo fundamental para que esses alunos adquiram maturidade e se desenvolvam como seres humanos plenos.

Aprendizado – A dona de casa Joelma Queirós, 35 anos, mãe da aluna Maria Joelly, 13, atribui o desenvolvimento da filha ao aprendizado de Libras. “Ela nasceu com surdez e com deficiência mental. Era muito agressiva, pois os médicos só detectaram a surdez quando ela fez seis anos. Depois que aprendeu a se comunicar, no entanto, ela se começou a se desenvolver e hoje é uma menina feliz”, relatou.

O aluno Marcos Antônio, 11 anos, faz o 5° ano e é um garoto esperto e ativo como qualquer menino da sua idade. Ao ser perguntado sobre sua vida antes e depois de aprender a se comunicar em Libras, ele não titubeou para a intérprete: “Todos devem aprender, não só os surdos. Isso deve continuar pra sempre”. O “isso” a que se referiu Marcos Antônio é o acesso promovido pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) às pessoas com deficiências nas escolas municipais. Ao todo, a rede atende a mais de 300 alunos especiais em salas de aula regular.

A Escola Municipal Índio Piragibe oferece para a comunidade, todas as terças e quintas-feiras, aulas gratuitas de Libras. As aulas vão das 19h30 às 21h e cada turma conta com 25 alunos.

O Dia Nacional de Luta da Pessoa com Surdez é 26 de setembro, data estabelecida a partir da luta das associações de surdos e da Federação Nacional no sentido de reconhecer as dificuldades que a falta da aprendizagem de uma língua provoca e o preconceito enfrentado pelos surdos.