Alunos do Peti são destaque no Campeonato Brasileiro de Judô

Por - em 46

Com apenas 12 anos, Fábio Emerson Moreira da Silva, atendido pelo Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) da Prefeitura de João Pessoa (PMJP), conquistou a medalha de bronze no Campeonato Brasileiro de Judô, realizado no último fim de semana, na cidade de Vitória (ES). Outras duas alunas do Peti, Alicia Maria Lima de Melo e Natália de Lima Tomaz, também participaram da competição, ficando Alicia com a quinta colocação.

As três crianças disputaram com atletas de todo o Brasil, na categoria Infanto-Juvenil Sub13 e tem como técnico o professor Felipe Cassimiro de Albuquerque. Alunas do núcleo do Peti Félix Cahino, localizado no bairro do Valentina de Figueiredo, as crianças se classificaram para o Campeonato após bons resultados obtidos na etapa Nordeste 3. Também passaram a integrar a Seleção Paraibana de Judô na categoria Sub 13 e em junho disputarão a seletiva dos Jogos Escolares Brasileiro (Jeb’s).

Para o secretário-adjunto da Sedes, Lau Siqueira, não se trata de uma simples premiação a ser comemorada. “Na verdade, temos aqui o exemplo de que um trabalho pedagógico bem conduzido pode realmente abrir uma perspectiva nova para crianças que vivem em uma situação de vulnerabilidade social”, disse.

O secretário-adjunto destacou que o Peti em João Pessoa tem apresentado outros resultados que podem ser considerados satisfatórios, mesmo sem o recebimento de medalhas. “Por exemplo, este ano chegaremos a 100 alunos de música lendo partitura. A medalha em questão, mais que o mérito, representa, sobretudo, um reconhecimento aos profissionais que trabalham essas crianças no dia-a-dia, tirando-as não apenas do trabalho indevido, mas também dos apelos fáceis da ruas, que levam muitas vezes à exploração sexual e ao consumo e tráfico de drogas. O nosso Fábio, hoje, passa a ser um grande referencial para outras crianças que poderão, também, receber o reconhecimento a partir de um trabalho bem conduzido na área do esporte ou na arte. Esta é a nossa missão”, concluiu Lau.

O Programa de Erradicação do Trabalho Infantil (Peti) atende atualmente, em todo o município, 3.112 crianças e adolescentes de 7 a 15 anos de idade, retirados de condições de trabalho consideradas perigosas, penosas, insalubres ou degradantes. Em 28 núcleos, distribuídos em vários bairros da cidade, esses meninos e meninas realizam no horário oposto ao da escola uma série de atividades de esporte, lazer e sócio-educativas que contribuem para o desenvolvimento físico e mental sadios.