Alunos do Projovem participam de aulas práticas de agricultura

Por - em 31

Alunos do programa “Projovem Trabalhador – Juventude Cidad㔠de João Pessoa começaram a participar das aulas práticas . Trata-se da chamada “fase de qualificação profissional”, na qual os alunos terão contato direto com as atividades que optaram e poderão aplicar os conhecimentos teóricos. Entre esses jovens, estão 720 estudantes dos cursos ministrados pela Agência Mandalla. Eles estão aprendendo a utilizar tecnologias sociais para desenvolver projetos que não apenas gerem renda, mas também contribuam para a preservação ambiental.

Agricultura em jarro e com a utilização de mandalas horizontais e de mandalas em pirâmides são algumas das técnicas que serão repassadas aos 420 alunos do curso de Agroextrativismo. Apesar das aulas de agricultura não estarem previstas no currículo dos demais estudantes da Agência – 120 de Pesca e 180 de Meio Ambiente, saúde e promoção da qualidade de vida –, o restante dos jovens também terá oportunidade de conhecer as tecnologias de produção sustentável desenvolvidas pela Mandalla.

“No caso deles, a aula será de apenas duas semanas. Mas acreditamos que isso seja importante também na formação dos alunos de Pesca e Meio Ambiente, por isso incluímos a aula”, explica o gerente do Projovem na Mandalla, Caetano Falcão.

Fundada em 2003, na Paraíba, a Agência Mandala tem como objetivo difundir tecnologias alternativas de geração de renda, emprego, segurança alimentar e sustentabilidade ambiental entre agricultores familiares. As técnicas e metodologias empregadas foram desenvolvidas pelo criador da entidade, o paraibano do município de Cuité, Willy Pessoa.

A Agência hoje já possui projetos em 18 estados do Brasil e em seis países: Costa Rica, Peru, Venezuela, Haiti, Moçambique e Macau. Cerca de duas mil famílias já foram atendidas. O Unicentro – Centro Nacional de Formação da Mandalla, localizado no município de Cuité, já formou mais de 200 difusores sociais, monitores que trabalham nas ações de multiplicação da tecnologia.
 
Juventude Cidadã – O Juventude Cidadã é um programa federal implantado em João Pessoa graças a uma parceria com a Prefeitura da Capital. Ele oferece 4.020 vagas em cursos de profissionalização, bolsa-auxílio de R$ 100,00 e a oportunidade de encaminhamento ao mercado de trabalho. A meta da Secretaria do Desenvolvimento Sustentável da Produção (Sedesp) é encontrar oportunidade de emprego para 1.206 pessoas entre os jovens participantes. Os alunos terão direito ao transporte e receberão alimentação, fardamento (uniforme e bolsa) e material didático.