Animação e muito frevo marcam abertura da prévia na Capital

Por - em 29

As prévias carnavalescas de João Pessoa começaram na sexta-feira (25) com a abertura do Folia de Rua 2011, no Ponto de Cem Réis. Diversos artistas locais tocaram e cantaram as principais músicas carnavalescas, incluindo os hinos dos blocos da Associação Folia de Rua. Uma chuva de fogos de artifício marcou a abertura da festa, que começou com um DJ francês e foi encerrada em grande estilo com o frevo do maestro Duda, de Pernambuco.

“Está aberto oficialmente o Carnaval de João Pessoa”, diz o prefeito Luciano Agra, ao afirmar que é uma grande satisfação a prefeitura garantir a realização da prévia carnavalesca dando suporte financeiro à infraestrutura física, com a doação de R$ 150 mil e oferecendo o espaço público. “Estamos otimizando o conjunto urbanístico da Avenida Duque de Caxias e do Ponto de Cem Réis, dando-lhe esta função cultural, social e educativa”, afirma o prefeito.

A primeira atração da noite foi o DJ francês Rémy Kolpa Kopoul, que colocou todo mundo para dançar ao som de música eletrônica mixada com ritmos latinos. Mas foi com a Orquestra PB Pop e 13 músicos da terra que o Ponto de Cem Réis ficou contagiado de animação.

Regida pelo maestro Rogério Borges, a orquestra tocou por mais de duas horas sucessos do frevo, as trilhas dos principais blocos do Folia de Rua e músicas de Genival Macêdo, o homenageado da noite, acompanhada por: Diana Miranda, Renata Arruda, Lis Albuquerque, Fuba, Jairo Madruga, Gracinha Telles, Regina Brown, Kennedy Costa, Anay Claro, Eudinho Arruda, Patrícia Moreira, Walter Luiz e Jadir Camargo. Ao fim da apresentação, os músicos interpretaram “Meu Sublime Torrão”, um hino popular da cidade, de autoria de Genival Macêdo.

O presidente da Associação Folia de Rua, Raimundo Nonato Filho, o “Bola”, se diz muito feliz com a concretização do evento. “Sem a união do poder público, do nosso trabalho e do povo de João Pessoa a festa não seria tão bonita e eu estou muito agradecido”. Também participaram da abertura a madrinha Tereza Madalena e os novos reis. Renata Arruda passou a coroa para a nova rainha, Diana Miranda, enquanto Ricardo Castro passou para o humorista Piancó.

O maestro Duda, de Pernambuco, foi o último a se apresentar. Ele entrou no palco tocando o Bolero de Ravel em versão frevo, em homenagem ao seu amigo Jurandir do Sax. O músico afirmou que tem uma relação de longa data com João Pessoa e que é sempre um prazer se apresentar na cidade. “Eu já morei aqui e adoro este povo”.

A orquestra do maestro Duda é formada por 32 músicos e o grupo é, como ele mesmo frisa, uma família. “Tenho dois filhos, dez netos, cunhado e outras pessoas que fazem parte de minha família”, diz o maestro, que tem 65 anos de carreira e é uma das principais referências do frevo.

O prefeito Luciano Agra destaca que a gestão municipal vem ampliando o apoio ao Carnaval Folia de Rua e ao Carnaval Tradição, como forma de que as festas sejam ainda melhores para o pessoense e o turista que vem aproveitar os festejos. Para o prefeito, o sucesso do evento é marcado pelo cuidado de um trabalho em equipe, que é formada pela Guarda Municipal, as secretarias de Desenvolvimento Urbano, de Infraestrutura, de Saúde,o Samu, a Funjope e o Governo Federal.

O diretor executivo da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), Milton Dornellas, ressalta que a antecipação da subvenção econômica da prefeitura tanto para o Folia de Rua como para o Carnaval Tradição foi fundamental para uma melhor organização e embelezamento das festividades. “A participação do público está grande e acho que vamos alcançar ou até superar nossas expectativas nos dias de folia que virão”, afirma ele.

O evento – Com o slogan “Nessa sublime folia eu vou”, esta edição do Folia de Rua homenageia o compositor paraibano Genival Macêdo, que completaria 90 anos em 2011. Durante o evento, seu filho Paulo Macêdo recebeu a homenagem a Genival, que possui mais de 100 composições que já foram gravadas nas vozes de artistas como Jackson do Pandeiro, Gilberto Gil, Elba Ramalho, Chico Buarque e Zeca Pagodinho.

A abertura do Carnaval de João Pessoa atraiu um público diversificado. A família da vigilante Cláudia Dantas ficou perto do palco para apreciar melhor todas as atrações. “O evento tem segurança, qualidade e alegria, por isso trouxe meu esposo e meus dois filhos”. Já a técnica de enfermagem Edilma Martiniano se divertiu ao lado de amigos. “Eu sempre venho para o Folia de Rua e nos próximos dias vou sair em vários blocos”.

Os vendedores de comidas e bebidas aproveitaram a folia para faturar um pouco. Felipe Anderson, da barraca Caipifruta dos Atrevidos, diz que o credenciamento de quem trabalha no evento foi um fator decisivo na organização da festa. “É melhor para todos porque temos que seguir algumas exigências que mantém nossa segurança e a do cliente”. Ele vai participar de todos os dias da prévia Folia de Rua e espera faturar uma média de R$ 500 a R$ 600 por noite.