AnimaCentro leva música e arte aos turistas e paraibanos com duas apresentações culturais

Por Rômulo Teodorico - em 179

“Foi a primeira vez que vim assistir a um show aqui e com certeza irei voltar outras vezes, pois existe uma qualidade muito grande nesse projeto”, disse Isabel Cristina, que acompanhou o evento até o último momento. Na tarde deste domingo (23), o samba de Luizinho do Pagode animou o público que se fez presente no Centro Cultural Parque Casa da Pólvora, no Centro Histórico da Capital. A iniciativa é da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio de sua Fundação Cultural (Funjope).

Com um repertório variado, Luizinho do Pagode trouxe também músicas próprias e sucessos de vários sambistas, como Roberto Ribeiro, Paulinho da Viola, Martinho da Vila, Almir Guineto, Zeca Pagodinho e outros compositores. Luizinho esteve acompanhado por Gerônimo (violão sete cordas), Luciano (cavaquinho), Marreco (banjo), Ramos Pereira (surdo), Toni (pandeiro) e Amaral (tantã).

O samba animou a tarde de Israel de Castro, que estava passando uns dias em João Pessoa e aproveitou para ouvir uma boa música. “Conhecer melhor essa capital maravilhosa foi uma boa escolha e principalmente em ver que aqui a cultura é valorizada. O povo aqui é hospitaleiro e gosta de música boa”, disse o turista. Já para Isabel Cristina, a programação do AnimaCentro vai ser divulgada por ela. “Farei questão de dizer para todos como aqui é maravilhoso, como as músicas e a paisagem são legais. Já estou registrando tudo em fotos”, complementou Isabel.

Já no Parque da Lagoa, a diversão e alegria ficou por conta do grupo Soluar, que trouxe o espetáculo “Das voltas que o mundo dá, uma história vou contar”. O enredo conta a história de um Camaleão, que certo dia, na floresta, acordou feliz. Mudou sua cor para cor-de-rosa, que ele achava a mais bonita de todas, e foi passear. Durante o passeio, Camaleão foi encontrando seus amigos e cada um sugeria uma cor diferente para ele usar. Camaleão concordava e mudava sua cor, mas acabou ficando muito cansado. Ele percebeu que, na verdade, é impossível agradar a todos durante todo o tempo.

A história encantou Leonardo de Lima, que trouxe sua filha de dois anos e sua família para assistir à apresentação. “Eu estava passeando pela Lagoa e logo vi que estava tendo essa apresentação e com toda certeza fiz questão de trazer ela aqui. Eu fico feliz em ver ela sorrindo com esse grupo, pois é importante incentivar desde cedo a cultura da minha filha”, contou com muita empolgação o pai.

AnimaCentro – O AnimaCentro tem como objetivo ocupar os espaços históricos revitalizados pela atual gestão com uma programação cultural diversificada no Parque da Lagoa, Praça da Independência, Hotel Globo, Galeria Casarão 34, Praça Antenor Navarro e Centro Cultural Parque Casa da Pólvora, que recebe shows musicais, exposições de artes visuais, espetáculos de dança e teatro.