Ariano recebe comenda no encerramento do ‘Ano Cultural’

Por - em 36

“Defendo e vou defender sempre o nacional, o regional e o local”. A declaração é do romancista, poeta, dramaturgo e professor Ariano Suassuna, nesta quarta-feira (14), durante o encerramento do ‘Ano Cultural Ariano Suassuna’, promovido pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP) em comemoração aos 80 anos de vida do homenageado.

Durante a cerimônia, Ariano recebeu uma comenda diretamente das mãos do prefeito da Capital, Ricardo Coutinho (PSB). A solenidade aconteceu no auditório do Centro Administrativo Municipal (CAM). Na ocasião, os alunos da rede municipal de ensino, vencedores dos concursos de melhor carta e selo temático sobre o criador do ‘Movimento Armorial’ foram premiados com computadores.

Questionado sobre a empatia dos jovens pela obra e pelo autor, Ariano disse que tal comportamento tem a ver com a identificação dos estudantes com a cultura popular. “Fico muito orgulhoso que jovens e crianças se entendam com um velho de 80 anos”, disse em tom bem-humorado. “Acho que isso acontece porque aquilo que estou dizendo (nas obras) é o que acredito. Atribuo muito isso também à força que a televisão tem e, sobretudo, às histórias populares presentes em o ‘Auto da Compadecida’. É raro um brasileiro que não se identifica com Chicó e João Grilo”, comentou.

Ao entrar no auditório lotado do CAM, em companhia do prefeito Ricardo Coutinho, Ariano foi aplaudido calorosamente pelo público presente. Na ocasião, foi exibido um vídeo sobre o projeto desenvolvido nas escolas municipais em torno da obra do escritor e do Movimento Armorial, que consegue dosar a base popular ao cunho erudito.

Depois de entregar a comenda a Ariano Suassuna, o prefeito anunciou que está sendo preparada uma escultura intitulada ‘Pedra do Reino’. O símbolo será instalado em um ponto estratégico da Cidade e será mais uma homenagem ao escritor. “Ariano, obrigado por você existir. Obrigado pela sua obra para esse País”, enfatizou Ricardo.

Ricardo Coutinho também ressaltou que o projeto ‘Ano Cultural Ariano Suassuna’ foi apenas uma espécie de ‘ensaio’ no processo de transformação da Pedagogia adotada nas escolas públicas municipais. “É um trabalho não só na estrutura da Pedagogia, mas que é voltado para a questão da mentalidade, da consciência. A primeira obra que deveria ser lida era a sua”, disse, se dirigindo ao homenageado. “A década de 90 foi um rolo compressor. Mas havia uma voz que estava lotando auditório e o coração das pessoas e você foi fundamental nisso”, afirmou o prefeito, se referindo ao caráter de resistência em prol da cultura popular, impresso pelas obras de Ariano Suassuna.

Explanação – Durante palestra proferida no auditório, Ariano agradeceu a homenagem, como sempre, de forma bem-humorada. Em seguida, ressaltou a necessidade de valorização do que ele sempre chamou de ‘Brasil Real’ – inspirado nas idéias de Machado de Assis – em detrimento do ‘Brasil Oficial’.

“Ou me encontram rindo ou chorando. Por isso acho que não sou normal. Eu me comovi principalmente com o vídeo exibido. Ainda bem que foi no escuro. Está tudo uma maravilha”, comentou. “Mesmo que nos traiam, como fizeram na década de 90, quando fui chamado de ridículo e arcaico pelo presidente da República, defendo e vou defender sempre o nacional, o regional e o local”, sentenciou.

Selo – Ainda durante as homenagens ao escritor, foi lançado pela Empresa de Correios e Telégrafos o selo ‘Ano Ariano’. A arte foi elaborada por Maílton Oliveira, aluno vencedor do concurso de selos ’80 anos de Ariano Suassuna’. Os estudantes ganhadores nessa categoria, assim como os três melhores colocados no concurso de redação intitulado ‘Cartas para Ariano Suassuna’, receberam um vale-computador, para receber o prêmio em casa.

Recepção – Ariano Suassuna chegou ao CAM acompanhado pela esposa Zélia de Andrade Suassuna e foram recepcionados pela secretária de Educação e Cultura (Sedec), Ariane Menezes de Sá. Ao passar pelo pátio da Sedec, eles foram surpreendidos pela homenagem da banda marcial da Escola Municipal Luiz Vaz de Camões. Emocionado, o escritor paraibano fez questão de agradecer a todos os integrantes do conjunto.

No gabinete da Sedec, a secretária Ariane de Sá entregou a Ariano o relatório com as ações desenvolvidas junto aos alunos, durante as comemorações do ‘Ano Cultural Ariano Suassuna’, que incluem a disseminação do Movimento Armorial, por meio das obras do escritor paraibano.

Durante homenagem a Ariano Suassuna, no auditório do CAM, fizeram parte da mesa o prefeito Ricardo Coutinho; a secretária Ariane de Sá; o diretor regional dos Correios, José Pereira da Costa Filho; o diretor do Centro de Ciências, História, Letras e Artes (CCHLA) da UFPB, Lúcio Flávio Vasconcelos; além do vereador e líder do Governo na Câmara Municipal, Benilton Lucena (PT).