Arte e cultura são destaque na educação municipal em 2010

Por - em 23

As atividades culturais desenvolvidas na rede municipal de ensino durante o ano letivo de 2010 pela Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), através da Secretaria de Educação e Cultura (Sedec), trouxeram resultados positivos, como mais conhecimento sobre as artes e a descoberta de novos talentos. As ações incluíram aulas de teatro, música e dança, formação de novas bandas marciais, corais, concurso de música e o Ano Cultural Zé Ramalho.

Na área musical, das 92 escolas municipais, 73 tem bandas marciais. Além das bandas, as escolas também desenvolvem atividades extracurriculares, como grupos de flautas, corais, violão e banda sinfônica. Ao todo são beneficiados cerca de 40 mil alunos.

As gêmeas Daniela e Danila Maria da Silva Santos, de 13 anos, são alunas do 8º ano da Escola Presidente João Pessoa, no Jardim Veneza, e começaram a se interessar por música depois que conheceram a atividade em sala de aula. “Começamos a tocar prato na banda marcial da escola e, devido ao nosso desempenho, hoje fazemos parte da banda sinfônica da PMJP”, concluiu as irmãs.

Um dos destaques da programação cultural nas escolas em 2010 foi o “Vozes da Infância”. Em apenas três meses, a Sedec formou o coral com 90 crianças e adolescentes para participar do projeto. A primeira apresentação do grupo foi na Igreja São Francisco. O “Vozes da Infância” é coordenado pela PMJP, através da Escola Municipal de Artes, em parceria com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB).

Outro projeto que também faz parte da vida dos estudantes da rede municipal é o “Dança na Escola”, atualmente desenvolvido em 40 escolas da rede, envolvendo cerca de 1.200 alunos. O objetivo é dinamizar o ensino da dança na escola a partir da pluralidade cultural, envolvendo alunos do Ensino Fundamental I e II, na faixa etária de 7 a 15 anos, com o auxílio dos profissionais de Educação Física.

Segundo a coordenadora Joseneide Behar, a temática das danças populares foi trabalhada durante todo o ano letivo de 2010, baseada no trabalho com a própria música popular, e ainda a postura, o gingado, os folguedos e os procedimentos coreográficos, com o objetivo de codificar para os alunos a cultura brasileira transportada para as danças.

O “Teatro vai à escola” é mais um projeto bem-sucedido. Desenvolvido no Teatro Ednaldo do Egypto, em Manaíra, o projeto, que tem o objetivo de levar cultura para todos os cantos, vem ganhando cada vez mais colaboradores. Além de escolas, o “Teatro vai à escola” vai também aos Centros de Referência Infantil (CREI’s), aos Postos de Saúde da Família (PSF’s) e às comunidades.

“Respirar cultura foi o compromisso da Prefeitura Municipal de João Pessoa quando assumiu a responsabilidade de administrar o Teatro Ednaldo do Egypto. E é isso que estamos fazendo, disse Alberto Black, diretor do teatro.

Nas escolas, o ponto alto na área de cultura em 2010 foi o “Ano Cultural Zé Ramalho”, quando os alunos participaram de atividades baseadas nas obras do artista paraibano. As escolas desenvolveram excursões para Brejo do Cruz, cidade natal de Zé Ramalho; atividades com as letras das músicas; oficina de música (pandeiro e flauta); encenação teatral e mostra de dança.

Os estudantes também participaram do Festival de Música, realizado na Estação Cabo Branco. De acordo com a secretária de Educação e Cultura, Ariane Sá, o evento passará a acontecer todos os anos. “Devido à quantidade de talentos encontrados nas escolas, resolvemos incluir o Festival de Música no calendário anual da Secretaria de Educação, independente do homenageado ser músico ou não”, informou.