Assinado contrato de repasse de recursos do PAC Sanhauá

Por - em 45

O prefeito Ricardo Coutinho (PSB) e o superintendente da Caixa Econômica Federal (CEF), Jorge Gurgel, assinaram na tarde desta quinta-feira (15), o contrato de repasse dos recursos para a urbanização do Vale do Rio Sanhuá, em João Pessoa. O projeto faz parte do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) e inclui a relocação de 1.277 famílias que residem às margens do manancial, serviços de infra-estrutura e recuperação ambiental. As obras estão orçadas em R$ 25.413.138,84, com contrapartida do município de R$ 1.270.656,95.

Quatro comunidades serão beneficiadas diretamente com as obras: Alto do Mateus, Porto do Capim, Comunidade do ‘S’ e Ilha do Bispo. De acordo com dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), aproximadamente 30 mil pessoas residem nas áreas. O rio Sanhauá tem 11,5 quilômetros de extensão.

O prefeito Ricardo Coutinho acredita que o projeto irá solucionar um problema crônico da cidade dentro de uma área complexa. Ele ressaltou que a principal ação será o resgate da dignidade das famílias que vivem nos locais. Por estarem situadas às margens do rio, as áreas são alvos constantes de alagamentos e inundações. Além disso, o prefeito lembrou que as comunidades não possuem sistema de esgoto, calçamento ou drenagem das vias.

Estrutura – A secretária de Habitação Social (Semhab), Emília Correia Lima, disse que os bairros serão beneficiados com obras de saneamento, pavimentação, construção de quadras de esportes, praças, ciclovias e áreas para comercialização de produtos. No Porto do Capim – nascedouro da cidade – o projeto ganha o reforço da Agência Espanhola de Colaboração Internacional, que contribuirá com o financiamento para a edificação de praça e a restauração de imóveis do século XVI.

A secretária contou também que as 1.277 famílias que moram muito próximas ao rio serão deslocadas para outras áreas na própria comunidade onde residem. O processo de retirada das famílias vai acontecer progressivamente, na medida em que as obras vão acontecendo nos locais. Uma parte dos terrenos onde serão construías as casas foi adquirida pela PMJP e outra doada pela indústria de cimento Cimpor.

Emília Correia Lima revelou ainda que as obras terão início com a pavimentação de ruas no bairro da Ilha do Bispo. O processo licitatório para essa primeira parte do projeto começa na próxima semana.

Meio ambiente – Uma particularidade do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) de João Pessoa é a preocupação com o meio ambiente. Os projetos elaborados pela Prefeitura de João Pessoa para serem incluídos no programa do Governo Federal contemplaram a revitalização de dois mananciais importantes para a cidade e suas áreas ribeirinhas – os rios Jaguaribe e Sanhuá.

As obras estão orçadas em R$ 73,5 milhões e R$ 25 milhões, respectivamente. Além do superintendente da Caixa Econômica Federal, Jorge Gurgel, participaram da solenidade o gerente Regional do Patrimônio da União (GRPU), Welison Silveira, secretários municipais, parlamentares, representantes da Cimpor e moradores que residem nas áreas beneficiadas pelo programa.