Aula inaugural do ProJovem no Espaço Cultural, na sexta

Por - em 68

O prefeito Ricardo Coutinho (PSB) e o secretário nacional de Juventude da Presidência da República, Beto Cury, participam da aula inaugural do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (ProJovem) Urbano, que a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) realiza nesta sexta-feira (3) para mais de cinco mil alunos na Praça do Povo do Espaço Cultural José Lins do Rego, no Bairro de Tambauzinho. A aula acontece das 18h às 22h e será uma ação coordenada pela Secretaria de Educação e Cultura (Sedec).

João Pessoa foi a única cidade da Paraíba incluída no ProJovem Urbano, uma reformulação do antigo ProJovem. Em três anos, já foram formados 7,5 mil alunos no ensino médio no município. O objetivo do programa é aumentar a escolaridade de jovens entre 18 e 29 anos, que por algum motivo estão fora da escola.

Requisitos – Para se inscrever, é necessário que o aluno saiba ler e escrever, freqüente 75% das aulas e entregue trabalhos nos prazos determinados pelos professores. Cumprindo esses requisitos, o aluno recebe uma bolsa de R$ 100,00 para auxiliar na compra do material das aulas, que acontecem de segunda a sexta-feira, das 18h às 22h. Durante o ProJovem, os alunos também desenvolvem atividades voltadas à cidadania e participam dos cursos de qualificação profissional, o que os prepara para ingressar no mercado de trabalho. Ao final, todos recebem certificados.

Unificação – O ProJovem Urbano é uma das quatro modalidades do novo programa integrado de Juventude – ProJovem, lançado no final de 2007, com a unificação dos programas Agente Jovem, Saberes da Terra, ProJovem, Consórcio Social da Juventude, Juventude Cidadã e Escola de Fábrica. Juntos, esses programas atenderam 467 mil jovens e, com a unificação, vão beneficiar mais de 3,5 milhões até 2010. O Projovem Urbano trabalha com três conceitos: educação, trabalho e cidadania.

De acordo com o diretor pedagógico do ProJovem na Paraíba, Thiago Pacheco, muitas experiências positivas de jovens que conseguiram retomar a vida estudantil já foram registradas. “Temos exemplos de jovens que hoje estão na Universidade, foram aprovados no vestibular ou ainda ingressaram no mercado de trabalho”, comemora.