Aula sobre técnicas do Cinturão Verde reúne universitários

Por - em 21

A Prefeitura de João Pessoa (PMJP), através da equipe do Cinturão Verde, projeto coordenado pela Secretaria de Desenvolvimento Sustentável e da Produção (Sedesp), promoveu desta quarta-feira (14) uma aula prática sobre produção agroecológica nas comunidades de Jacarapé e Mussumago, na Capital. O grupo participa do minicurso de férias “Tecnologias Sociais aplicadas ao Desenvolvimento Sustentável”.

A aula foi direcionada a uma turma de 30 estudantes de graduação dos cursos de Ecologia, Ciências Biológicas, Turismo, Engenharia Ambiental da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), além de um aluno de especialização de Tecnologia em Meio Ambiente do Instituto Federal da Paraíba (IFPB). Todo o curso, tanto a parte teórica como prática, é ministrado pela equipe do Cinturão Verde. São cerca de 20 profissionais envolvidos no projeto, entre agronômos, zootecnistas, técnico em meio ambiente, químico e estagiários.

De acordo com Janine Lucena, zootecnista do Cinturão Verde, o curso tem por objetivo buscar a interação entre a universidade e a comunidade. “Desde 2005, quando foi implantado o Cinturão Verde, promovemos esse intercâmbio de conhecimento. A nossa equipe tanto vai até as universidades como os acadêmicos vêm até nós”, explicou Janine.

Especificamente no curso promovido com esta turma, o grupo visitou três locais durante a aula prática. Na primeira visita ‘de campo’ os universitários conheceram o cultivo em estufas cobertas por lona antivírus, com a técnica de defensivos naturais e um aviário com piquetes para pastejo. A segunda parada foi a uma criação de porcos, onde é desenvolvida a técnica de biodigestor, que é o tratamento dos dejetos da suinocultura. E por fim, o grupo visitou um cultivo a céu aberto, que usa técnicas de compostagens, biofertilizantes e caldas biodefensivas, onde são plantados hortaliças e legumes sem a utilização de agrotóxicos.

“Nessas visitas técnicas, repassamos para os alunos informações desde o preparo do solo até a diferença entre o plantio definitivo e o de sementeira, técnicas simples que podem garantir alimentos mais saudáveis e assegurar o desenvolvimento sustentável das comunidades. Mas assim como repassamos conhecimentos, também há a troca. E o melhor de tudo isso é o resultado, pois teremos profissionais mais preocupados com a qualidade de vida”, disse o engenheiro agrônomo Agilson Montenegro.

O minicurso “Tecnologias Sociais aplicadas ao Desenvolvimento Sustentável” foi realizado em dois turnos. Pela manhã, aconteceu a parte teórica, no auditório da Universidade Estadual da Paraíba, no bairro do Tambiá. Nas palestras foram discutidos assuntos como: avicultura como atividade complementar de renda na agricultura familiar; biodigestores associados à suinocultura, e tecnologias sociais na produção, fertilização e controle de pragas e doenças.

“As aulas nas universidades são muito teóricas. Para ampliar os conhecimentos precisamos de iniciativas como essa, que possibilita a troca de experiência. E nada melhor do que as férias para adquirir conhecimento. Estamos aqui para pesquisar, aprender e levar para a comunidade todo esse aprendizado”, ressaltou Deinne Airles, estudante de Ciências Biológicas.

O que é? – O Projeto Cinturão Verde é o primeiro programa de incentivo à agricultura familiar de João Pessoa, que tem como foco principal a promoção da produção orgânica de hortaliças folhosas na zona rural da Capital, de forma organizada e sistêmica, sem o uso de defensivos e fertilizantes químicos.

Os agricultores inscritos no programa recebem orientações sobre o cultivo de produtos orgânicos e após a capacitação ficam aptos a adquirirem financiamentos através da linha de crédito do Programa Nacional de Agricultura Familiar (PRONAF).