Azymuth sobe ao palco do Música do Mundo nesta quarta-feira

Por - em 73

A segunda noite do ‘Música do Mundo’ segue nesta quarta-feira (26), a partir das 18h, com show das bandas ’Brasilian Trombone Essemble’, da Paraíba, e ‘Azymuth’, do Rio de Janeiro. O festival, que acontece até domingo (30) com grandes nomes da música instrumental brasileira, é promovido pela Prefeitura Municipal (PMPJ), por intermédio da sua Fundação Cultural (Funjope). A abertura oficial aconteceu no dia 25.

A banda ‘Brasilian Trombone Ensemble’, a primeira atração da noite, é um grupo formado por seis trombonistas brasileiros, são artistas da empresa de fabricação de instrumentos de sopro ‘Weril’, mais um percussionista. O grupo surgiu durante o Encontro Nacional de Trombonistas, promovido pela Associação Brasileira de Trombonistas, em 2001, quando os integrantes Sandoval Moreno de Oliveira, Roberto Ângelo Sabino, Gilvando Pereira da Silva, Stanley Bernardo da Silva, Radegundis Feitosa Nunes e Renato Farias Leite da Silva se reuniram para tocar alguns sextetos de trombone.

Nesta trajetória, o grupo vem promovendo a popularidade do trombone, com um repertório formado por música tradicional e contemporânea, com um direcionamento especial para a música brasileira executada neste instrumento, tão raramente tocado. A banda tem dois Cds gravados – o ‘Chalenge/Desafios’ e ‘Um Pouquinho de Brasil’-, ambos lançados com sucesso nos Festivais Internacionais de Trombonistas realizados em Helsinki, na Finlândia, em 2003 e Ithaca, em Nova York, nos Estados Unidos, em 2004.

Samba eletrônico – A segunda atração da noite é a banda ‘Azymuth’, formada por Ivan Conti, mais conhecido como ‘Mamão’, na bateria; Alex Malheiros, no baixo e José Roberto Bertrami nos teclados, que se conheceram no início dos anos 70, no Rio de Janeiro. Ainda na década de 70, eles ficaram conhecidos pelo samba eletrônico e o jazz ‘ácido’. Os músicos inauguraram a Casa de Shows ‘Canecão’, tocando em grupos diferentes e formaram uma banda chamada ‘Grupo Seleção’, que misturava jazz, samba, funk e rock. O nome ‘Azimuth’ foi herdado de uma composição de Marcos e Paulo S.Vale, da trilha sonora do filme ‘O Fabuloso Fittipaldi’.

O grupo gravou o primeiro álbum em 1975, com o sucesso ‘Linha do Horizonte’. Ao longo da sua trajetória, o ‘Azymuth’ participou de grandes festivais, como o de Montreaux, na Suíça, e lançou várias músicas que se tornaram trilhas sonoras, a exemplo do ‘Melô da Cuíca’, de 1976, que entrou na trilha da novela da Rede Globo ‘Pecado Capital’. Em 2006, o grupo lançou o CD ‘Pure’, uma compilação de músicas de todos CDs lançados pela ‘FarOut’ nos últimos 10 anos. Em 2007, foi relançado o primeiro disco da banda, pelo selo ‘Farout’, em Londres, que traz um remix, incluindo o sucesso ‘Linha do Horizonte’.

“Foi um grande prazer receber o convite da Funjope, para participar do Projeto de música instrumental ‘Música do Mundo’, principalmente porque os shows são gratuitos. Além disso, é sempre um prazer tocar aqui no Brasil, pois nossa carreira tem sido voltada para o exterior, onde a música instrumental é mais valorizada, com a existência de muitos festivais pela Europa”, disse o baterista Ivan Conti.