Bairro do Novais ganha Cozinha Comunitária

Por - em 73

Com música, dança e presença maciça da população local, o secretário chefe de gabinete da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), Alexandre Urquiza de Sá, representando o prefeito Luciano Agra, inaugurou a Cozinha Comunitária do bairro do Novais, na tarde desta quinta-feira (28). Estiveram presentes vários políticos, além de secretários e diretores do município. A inauguração contou ainda com a bênção do padre Elvis Feliciano, da Paróquia Virgem Mãe dos Pobres.
Urquiza destacou que as Cozinhas Comunitárias serão uma ferramenta contra a fome e, também, um espaço para capacitar as pessoas do bairro. “É um passo muito importante, pois, à medida que trabalhamos pela segurança alimentar e nutricional de pessoas carentes, também oferecemos qualificação para elas”, disse. A cozinha distribuirá 200 refeições por dia, de segunda a sexta-feira.
O secretário adjunto de Desenvolvimento Social (Sedes), Antônio Jácome, disse que a Cozinha Comunitária do bairro do Novais é a concretização de uma política pública de combate à fome idealizada pelo Governo Federal, e que o Município de João Pessoa, alinhado com a política nacional de segurança alimentar, está fortalecendo. “O que fazemos não é mais do que o nosso dever. Oferecer alimento a essas familiais é ajudar a propiciar uma vida com mais qualidade”, ressaltou.
Com apresentação animada da banda marcial e do corpo de dança da Escola Municipal Afonso Pereira, esta foi a quarta cozinha entregue pela PMJP a comunidades carentes de diferentes bairros da Capital: Taipa, Gervásio Maia, Bela Vista e, agora, Bairro dos Novais. Amanhã pela manhã (29), será a vez de a comunidade do Timbó receber o mesmo equipamento.
Investimento – As Cozinhas Comunitárias integram o Sistema Nacional de Segurança Alimentar (Sisan) e fazem parte das ações desenvolvidas pela Diretoria de Trabalho Renda e Economia Solidária (Direcosol), da Sedes.
O investimento total nas cinco unidades construídas na Capital é de R$ 1 milhão, sendo R$ 400 mil de recursos próprios da Prefeitura e R$ 600 mil do Governo Federal, através do Ministério do Desenvolvimento Social (MDS). Para a manutenção dos equipamentos, a PMJP investirá cerca R$ 1 milhão por ano. O público-alvo das cozinhas é formado por pessoas em situação de vulnerabilidade social e insegurança alimentar.
Cadastro – Para serem beneficiadas com refeições, as pessoas devem fazer cadastro no Programa de Saúde da Família (PSF) e Centro de Referência de Assistência Social (Cras) da comunidade. Duzentas pessoas serão selecionadas e terão acesso às refeições em cada cozinha, que contará com 12 funcionários, entre eles, cozinheiros e auxiliares capacitados e treinados através de parceria com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB) e que foram selecionados dentro das próprias comunidades. Além disso, o trabalho de distribuição das refeições será acompanhado por nutricionistas.