Bairro do Rangel ganha Centro de Atenção Psicossocial na 2ª

Por - em 386

O prefeito Ricardo Coutinho inaugura nesta segunda-feira (22), às 10h, o Centro de Atenção Psicossocial-AD (CAPS) David Capistrano Filho, que vai atuar no pronto atendimento a adultos com transtornos mentais decorrentes do uso/abuso e dependência de álcool e outras drogas. O CAPS-AD está localizado na rua José Soares, s/n, no Bairro do Rangel e oferecerá leitos para observação.

Além do pronto atendimento, o CAPS-AD vai realizar tratamento com medicamentos, atendimento aos familiares e terapia individual e comunitária com psiquiatras e psicólogos, visitas domiciliares e oficinas culturais.

Esse novo centro especializado faz parte da política de saúde mental desenvolvida pela Prefeitura de João Pessoa (PMJP) através da Secretaria Municipal de Saúde que envolve mais três unidades do CAPS, sendo uma delas voltada para crianças e adolescentes portadores de transtornos mentais e usuários de álcool e drogas. Esses centros contam com uma equipe especializada de profissionais entre psicólogos, psiquiatras, assistentes sociais, professores de educação física, farmacêuticos e arte educadores.

Além dessas unidades, o Complexo Hospitalar governador Tarcisio Burity (Ortotrauma), em Mangabeira, possui o Pronto Atendimento em Saúde Mental (PASM), que realiza atendimento em urgência e emergência psiquiatra com leitos para observação e atendimento diário a pacientes com transtorno psíquico agudo/grave. A equipe multiprofissional é composta por psiquiatra, clínico geral, assistente social e enfermeiros.

Consultório de Rua – Ainda na segunda-feira (22) mais um projeto aprovado pelo Ministério da Saúde será desenvolvido experimentalmente em João Pessoa e em outras 13 cidades brasileiras. O projeto vai disponibilizar um veículo, onde uma equipe fará a abordagem às crianças e adolescentes que vivem em situação de vulnerabilidade social e que fazem uso de crack e outras substâncias psicoativas em logradouros públicos do município. O consultório contará com profissionais de saúde mental, enfermagem, assistente social e Redutores de Danos com intervenções preventivas, educativas, psicossociais e de assistência à Saúde no próprio espaço de Rua e em articulação com unidades de Saúde da Família de Referência.