Banco de Alimentos reúne gestores para debater higiene e segurança

Por - em 40

A Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) realizou na manhã desta sexta-feira (5) o 1º Encontro de Coordenadores do Banco de Alimentos do Município, que reuniu entidades filantrópicas parceiras do programa. Durante o encontro, realizado no auditório de Centro Administrativo Municipal – CAM, em Água Fria, foram abordadas técnicas de higiene pessoal, práticas corretas de manipulação e armazenamento dos alimentos, por meio do cumprimento das regras da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), voltadas aos serviços de alimentação.

O evento contou com a participação da coordenadora do Banco de Alimentos de João Pessoa, Aline Martins; do secretário adjunto de Desenvolvimento Social, Lau Siqueira; do superintendente da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab) na Paraíba, Ângelo Veras; do secretário de Desenvolvimento Sustentável da Produção, Raimundo Nunes; da presidente do Conselho Nacional de Segurança Alimentar e Nutricional (Consea) Municipal, Vernaide Maria, e da diretora de Economia Solidária e Segurança Alimentar do Município, Iara Ponds.

De acordo com a coordenadora do Banco de Alimentos, Aline Martins, o encontro tem como objetivo apresentar conceitos e orientações básicas para aprimorar o conhecimento dos gestores de entidades filantrópicas que trabalham com alimentação. “Esta preocupação com a questão educativa é uma das características fundamentais das ações desenvolvidas pelo ‘Banco de Alimentos da PMJP’, pois sabemos que o preparo de alimentos com qualidade requer boas práticas de manipulação, e que um alimento mal manipulado pode levar vários perigos a saúde. O Banco completa dois anos de existência, com 92 entidades parceiras e um total de 50 mil pessoas beneficiadas”, destacou.

Para o secretário de Desenvolvimento Sustentável da Produção, Raimundo Nunes, e o adjunto de Desenvolvimento Social, Lau Siqueira, essa administração tem desenvolvido ações efetivas na promoção do bem estar social e a questão da alimentação tem sido tratada como prioridade. “Precisamos ampliar nossa arrecadação e distribuição para que mais pessoas possam ter acesso. A fome é muito maior que a nossa capacidade de distribuição, por isso precisamos mobilizar todos os atores sociais para promover mais ações nesse sentido”, disse Lau Siqueira.

O superintendente da Conab parabenizou o programa e a coragem de quem tem levado tão a sério a problemática da fome. “É necessário que continuemos esse caminho, pois a fome ainda é um dos grandes entraves sociais que necessita ser severamente combatida”, frisou.

Banco de alimentos – O banco é uma iniciativa voltada para o abastecimento e segurança alimentar, arrecadando alimentos provenientes de doações junto às empresas e ações dos governos municipal e federal. No Banco de Alimentos, os produtos são recebidos, selecionados, separados em porções, processados ou não, embalados e distribuídos com segurança, gratuitamente, às entidades assistenciais, de acordo com a necessidade de cada um.

Os objetivos são reduzir desperdícios na cadeia produtiva do município e entorno, distribuir alimentos próprios ao consumo humano para as unidades de programas sociais e entidades filantrópicas, complementando refeições de famílias em situação de insegurança alimentar, e promover atividades de educação alimentar junto às famílias beneficiadas.

O Banco de Alimentos da PMJP está trabalhando com entidades, na tentativa de diminuir a fome e levar informações importantes sobre alimentação saudável para as comunidades. Trabalha em parceria com a Diretoria de Economia Solidária e Segurança Alimentar, que vem desenvolvendo várias ações no que diz respeito à segurança alimentar e nutricional e geração de trabalho e renda, com a finalidade de ajudar pessoas a garantir sua sustentação. Entre as ações desenvolvidas estão o restaurante popular, as cozinhas e padarias comunitárias, a marcenaria escola, banco comunitário e grupos de produção, entre outras.