Banco de Leite Zilda Arns disponibiliza novo número para atendimento as usuárias

Por Ascom SMS - em 1867

D R T . R J . 15855

O Banco de Leite Zilda Arns, que funciona em anexo ao Instituto Cândida Vargas (ICV), no bairro de Jaguaribe, dispõe de novos números telefônicos para atender e tirar dúvidas da população sobre o serviço de doação de leite materno. Os novos números são 3214-1390 (atendimento) e 3214-1752 (posto de coleta).

No posto de coleta são disponibilizadas informações sobre os procedimentos de doação, com atendimento de segunda à sexta-feira, das 8h às 17h. Para ser doadora, a mulher não pode ter doença infectocontagiosa, como Aids, sífilis e hepatites, entre outras, nem ter tomado medicamento de uso contínuo, como psicotrópicos.

“É importante que as mães doadoras e aquelas que têm interesse em doar anotem os novos números e continuem fazendo a manutenção dessa corrente de amor, que ajuda a nutrir muitos bebês”, informou a diretora multiprofissional do ICV, Terezinha Lizieux.

De acordo com a diretora, o leite doado é consumido pelos bebês prematuros nascidos no ICV. O bebê recém-nascido necessita ser alimentado a cada três horas e a quantidade varia de 10ml a 50ml, dependendo da idade. Normalmente, há uma média de 40 bebês no ICV que são beneficiados com as doações.

O serviço possibilita a doação em domicílio, sendo necessário fazer um cadastro. Para coletar o leite, a doadora receberá em casa um kit com os recipientes de vidro e tampa de plástico esterilizados, máscara e gorro. O leite materno é pasteurizado no próprio Banco de Leite e pode ser consumido em até seis meses. Além de João Pessoa, a rota domiciliar abrange as cidades de Bayeux, Santa Rita e Cabedelo.

Novas doadoras – A Secretaria de Saúde (SMS) realiza um trabalho contínuo pela captação de doações, começando a conscientização as futuras mães ainda no pré-natal. No ICV, por exemplo, são promovidas palestras sobre os benefícios do leite materno e a importância da doação.

Certificação – No ICV são realizados aproximadamente 700 partos ao mês, filhos de usuárias de todas as partes da Paraíba. Referência em maternidade no estado e considerado como um dos melhores hospitais na área no Nordeste.

Na unidade, o método ‘Mãe Canguru’ está completando 19 de anos de sua implantação, sendo a primeira na Paraíba a aderir à assistência humanizada para as mães e os bebês. Em 2014, o Ministério da Saúde emitiu uma certificação atestando a unidade como Centro de Referência Estadual para o Mãe Canguru.

“O certificado apenas reconhece a qualidade da assistência ofertada aos recém-nascidos prematuros de baixo peso, no qual renovamos esse o compromisso diariamente do cuidado e da redução da mortalidade materna e neonatal no município”, enfatizou Terezinha Lizieux.