Banda 5 de Agosto completa 46 anos de atuação na Capital

Por - em 47

Em 27 de julho de 1964, a banda 5 de Agosto realizou a primeira apresentação pública, na abertura da Festa das Neves. Completando agora 46 anos de existência, a banda se tornou um patrimônio da cidade de João Pessoa, estando presente em importantes eventos na Capital e em outros municípios paraibanos. Atualmente a banda vem diversificando o repertório e abrindo espaço para novos músicos. Se em 1964 eram 26 componentes, contando com o maestro, hoje esse número chega a 53 pessoas. E dentre os músicos, sete são mulheres, que conquistaram o primeiro espaço na banda em 1993.

“Quebramos um tabu, quando abrimos espaço para as mulheres na 5 de Agosto. Até então, apenas homens faziam parte do grupo. Queria provar que somos todos iguais e coloquei a primeira mulher na banda”, revela o maestro Adelson Machado, que está a frente da banda ao lado do também maestro Rogério Borges. A primeira mulher a integrar o grupo foi Niédja Monteiro, que toca Saxofone, e continua até hoje na 5 de Agosto.

A história da banda se mistura com a do maestro Adelson Machado, que participou da primeira apresentação em 1964, como músico. “Eu sou uma pessoa apaixonada por música, eu vivo de música. Cada apresentação é uma emoção diferente para mim”, revela o maestro. Ele lembra um dos momentos mais emocionantes vividos com a banda, que foi o enterro do Padre José Coutinho, um amigo dos músicos. “A banda 5 de Agosto participava todas as noites na festa de Nossa Senhora do Carmo e ele sempre parava para ouvir a apresentação”, disse.

Outra participação que marcou a história da banda foi na recepção de um presidente da República, na década de 1970. Até aquela ocasião, apenas bandas militares se apresentavam para recepcionar presidentes do país.

Nesses 46 de existência a banda nunca interrompeu suas atividades, apesar de enfrentar algumas dificuldades, como dispor de um local para ensaiar. Assim que foi formada, o espaço disponibilizado para os ensaios era uma casa próxima ao Parque Arruda Câmara (Bica). “Depois ficamos sem local para ensaiar. Nós nos reuníamos apenas para fazer as apresentações”, explicou Adelson Machado. Em seguida, foi a vez de realizar os ensaios no Conventinho, e mais recentemente, há cerca de um ano e meio, a banda passou a utilizar para ensaiar um espaço no 1º andar do Casarão 34, no Centro da Capital. Os músicos se reúnem nas terças e sextas-feiras, pela manhã, para ensaiar. “Tudo que passamos foi por amor à música”, afirma o maestro.

Canções da Música Popular Brasileira (MPB) e músicas clássicas fazem parte do repertório da banda, como frevos e valsas. A banda faz apresentações em diversos municípios paraibanos, contudo a maioria acontece em João Pessoa.

A 5 de Agosto já chegou a fazer 275 apresentações em um único ano, e nesse período houve 510 pedidos, só que não tinha como atender a todos eles. Atualmente são feitas cerca de 100 apresentações por ano, que acontecem durante procissões, na semana da pátria, desfiles cívicos, aberturas de eventos em bairros, dentre outros.

O contrabaixista Wilton Geraldo de Araújo, que participa da banda desde 1975, disse que tudo que conseguiu na vida foi através da 5 de Agosto. “Fiz vários amigos durante estes anos e ainda proporcionei sustento para minha família”, colocou. Atualmente, seu Wilton se tornou auxiliar do maestro, e realiza diversos serviços durante as apresentações, como providenciando as partituras para os demais músicos da banda.

Renovação – A banda 5 de Agosto está a cada ano se renovando, com a chegada de jovens músicos, a maioria proveniente da Universidade Federal. Antes, os músicos eram formados em bandas de música do interior do estado e da Polícia Militar. Houve mudança também na forma de seleção dos músicos. “No início da atual administração municipal, a seleção dos músicos da banda passou a ser feita através de edital, com realização de testes. Antes não era assim. Essa mudança está promovendo uma melhor qualidade da banda”, ressaltou.