Beto Brito participa do projeto Estação Poética nesta terça-feira

Por - em 147

O cantor, compositor, cordelista, rabequeiro e poeta popular Beto Brito é a atração principal do projeto Estação Poética desta terça-feira (12). Ele se apresenta no programa Roda de Leitura, às 15h, na Sala de Convenções 2 da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano, com a participação da Escola Municipal Lions Tambaú. Às 19h, Beto participa do programa Sarau Poético, no Salão Panorâmico, também da Estação Cabo Branco. A entrada é aberta ao público.

Na Roda de Leitura, Beto Brito vai trabalhar com o gênero literário popular cordéis. O cordelista apresentará alguns de seus trabalhos ilustrados com xilogravuras, recitando versos. A coordenadora do projeto, a professora Denise Paz, explicou que o objetivo é despertar nos alunos o gosto pela literatura popular.

As atividades acontecem uma vez por mês e as escolas que desejam participar podem ligar para a Estação Cabo Branco pelos telefones 3214.8303 ou 8828.8222 e fazer um agendamento.

Beto Brito – Nasceu em Santo Antônio de Lisboa (Piauí), mas reside em João Pessoa há mais de 20 anos, A cultura popular veio pela herança de seu pai, João Moreira, tocador de fole e brincante nos festejos juninos e reisado. Desde criança que o acompanhava nas andanças de folguedos em feiras livres, nas casas grandes e em épocas de festejos, quermesses e leilões, onde protagonizavam a partilha do boi e as cheganças.

Aos doze anos mudou-se para Picos, onde continuou sua vida de vendedor ambulante na feira do Mercado Central. Neste período teve a oportunidade de conviver com violeiros, cegos, repentistas, mágicos, artesãos, romeiros, ciganos, santeiros, coquistas, emboladores e vendedores ambulantes daquela região.

Beto Brito morou em Fortaleza, Recife, São Luis, Teresina e, por fim João Pessoa, onde deu início à sua carreira profissional. Despontou como cantor e compositor, depois como cordelista e rabequeiro, gravando seu primeiro disco, intitulado “Visões” (1995). Estudou rabeca na Escola de Música Antenor Navarro e se dedicou à pesquisa no campo da cultura popular.

No seu currículo somam seis discos, várias dezenas de cordéis, quatro livros paradidáticos e algumas centenas de músicas autorais. Foi destaque em grandes jornais do país, já se apresentou em vários estados brasileiros e ainda conta com duas turnês à Europa, tocando em países como França e Bélgica. Atualmente se dedica à divulgação de seu trabalho mais recente “Imbolê-cordel e som na caixa”, onde desfila sua rabeca ao lado das guitarras de Robertinho de Recife e no dueto com Zé Ramalho na faixa ”Zé Limeiriando”.

“Bazófias de um cantador pai dégua – O Maior Cordel do Mundo” é sua mais recente obra, escrita com 1.200 estrofes em septilhas (verso de sete linhas), somando mais de 40 mil caracteres. Este projeto está sendo concluído, juntamente com o CD com letras extraídas do próprio cordel, e será apresentado ao livro dos recordes para oficialização.

SERVIÇO:

Projeto Estação Poética (Roda de Leitura e Sarau Poético)

Atração: Beto Brito

Dia: Terça-feira (12)

Hora: 15h e 19h

Local: Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano

Entrada aberta ao público

CONTATO PARA IMPRENSA:

Beto Brito

www.betobrito.com

E-mail: betobritobb@terra.com.br

contato@betobrito.com

myspace.com/imbole

Fone: (83) 3252.1287 – 9983.6294 – 8816.1287