Bloco cirúrgico do Hospital do Valentina vai atender 30 tipos de procedimentos

Por - em 54

A Prefeitura Municipal de João Pessoa inaugurou, no final da manhã desta quinta-feira (26), o Bloco Cirúrgico Dr. Paulo Soares Loureiro do Hospital Municipal Valentina (HMV). Com isso, a Secretaria Municipal de Saúde amplia a cobertura de procedimentos cirúrgicos em crianças e adolescentes que necessitam de atendimento no local.

Com a abertura do Bloco Cirúrgico do HMV serão contemplados lactentes, pré-escolares, escolares e adolescentes até 15 anos que necessitem de cirurgias eletivas na modalidade de cirurgias ambulatoriais, tipo Hospital Dia. Cerca de 30 tipos de cirurgias serão realizados no bloco, com destaque para a retirada de amígdalas, hernioplastia epigástrica, uretroplastia, postectomia, hidrocele, varicocele e himenotomia. O HMV está localizado na Rua Mariângela Lucena Peixoto, 274, no bairro Valentina Figueiredo I.

“Desde 2006 já foram realizadas mais de 3 mil internamentos e graças a um cuidado intenso e um trabalho sério da equipe do hospital não houve nenhum óbito”, destacou o prefeito Luciano Agra.

Já a secretária municipal de Saúde, Roseana Meira, assinalou que um serviço só é bom quando o profissional que trabalha nele sente vontade para levar sua família para ser atendida nele. “Eu me sinto realizada quando vejo obras como o Hospital Valentina, porque eu traria minha família para ser atendida por esse serviço”, comenta a secretária. Durante a inauguração do novo bloco cirúrgico,  a secretária anunciou a construção da Unidade de Tratamento Intensivo Pediátrica, que possibilitará cirurgias de maior complexidade no HMV. “Em breve teremos um hospital que atenda integralmente as necessidades das nossas crianças”, finaliza Roseana.

A diretora do Hospital, Fernanda Leite Morais, destacou que as cirurgias que serão realizadas no bloco são procedimentos que permitem a alta hospitalar no dia da cirurgia após a recuperação pós-anestésica. “Inicialmente serão realizadas em média três a quatro cirurgias por dia, mas a capacidade do bloco com três salas equipadas pode ser aumentada na medida em que cheguem novos profissionais, bem como depois de implantada a UTI. Então passaremos a fazer cirurgias de urgência como apendicite, por exemplo”, afirmou Fernanda.

A diretora ressaltou ainda que um dos destaques da implantação deste novo serviço consiste na capacidade de resolução das cirurgias especializadas. “Estamos atendendo em média 3 mil crianças e a inauguração vai amparar as demandas geradas por este quantitativo de atendimentos”, concluiu a diretora.