Caged revela crescimento de 97% na geração de emprego em JP

Por - em 34

João Pessoa gerou 1.128 postos formais de trabalho em fevereiro, 97% mais do que no mesmo período do ano passado (572). É o que revela o Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), divulgado nesta quarta-feira (17) pelo Ministério do Trabalho. O saldo positivo entre
admitidos (4.599) e desligados (3.471) é o maior para o segundo mês do ano desde o início da pesquisa, em 1997.

Na comparação com o mês de janeiro, quando a Capital registrou a geração de 764 postos de trabalho, o aumento ficou em 48%. No acumulado dos últimos 12 meses, o número de novos empregos formais em João Pessoa está em 7.426. Dentre os oito setores da economia
pesquisados pelo Caged, o da construção civil foi o que gerou mais vagas em fevereiro. Foram 450 novos postos, resultado da admissão de 1.190 empregados e da demissão de 740. Em segundo lugar ficou o setor de Serviços, com 410 vagas – 1.744 contratações e 1.334 desligamentos.

Na opinião do secretário municipal de Desenvolvimento Sustentável da Produção, Raimundo Nunes Pereira, os números do Caged demonstram a dinamicidade da economia pessoense. Ele lembra que só o Sine-JP (Sistema Nacional de Empregos de João Pessoa) possui, atualmente, 161
vagas de trabalho em aberto para todos os níveis de escolaridade e de experiência profissional.

“Essas vagas são no setor formal, mas elas devem muito ao impulso do setor informal. O programa Empreender-JP já investiu, em quatro anos e meio, mais de R$ 18 milhões na capitalização de micro e pequenos negócios. E eles vão comprar equipamento e matéria-prima onde? Nas pequenas e grandes empresas do setor formal. Foi elevando a base de consumo da economia que a Prefeitura de João Pessoa conseguiu movimentar o setor produtivo, gerando emprego e renda”, declara.