Cais Jaguaribe ganha nova sala de pequenas cirurgias, nesta segunda

Por - em 69

A sala de pequenas cirurgias do Centro de Assistência Integral à Saúde (Cais) de Jaguaribe será inaugurada nesta segunda-feira (16), a partir das 10h, com a presença do prefeito Ricardo Coutinho (PSB). A implantação do serviço fará do local o primeiro de referência municipal para esse tipo de procedimento. A previsão é a de que sejam realizados 400 atendimentos mensais.

A diretora-geral do Cais de Jaguaribe, Bárbara Maria Soares Pereira Wanderley, ressaltou que só o serviço contará com mais de 20 profissionais em diversas áreas médicas e técnicas. “Antes, João Pessoa não tinha ainda uma referência municipal para serviços ambulatoriais de pequenas cirurgias. Alguns atendimentos desses são feitos no Hospital Santa Isabel, por exemplo. Mas não existia um fluxo estabelecido e especializado. A sala vem atender justamente esta demanda”, explicou.

Na nova sala do Cais de Jaguaribe vão ser disponibilizadas pequenas cirurgias de pele, tecido subcutâneo e mucosa. O paciente também poderá ter acesso a alguns procedimentos cirúrgicos nas vias respiratórias aéreas superiores (cabeça e pescoço); aparelho circulatório; intervenções ginecológicas, gastrointestinais e em órgãos anexos a essa parte do corpo.

A decisão de transformar o espaço em referência para pequenas cirurgias aconteceu depois que o Cais de Jaguaribe foi municipalizado, há cerca de quatro meses. Para isso, a Prefeitura de João Pessoa (PMJP) precisou fazer investimentos principalmente em equipamentos e recursos humanos.

Especialidades – O serviço contará com especialistas em cinco áreas cirúrgicas, que são a geral, angiologia, ginecologia, dermatologia e proctologia. Ao todo, 12 médicos atuarão no local, além de dois profissionais de enfermagem, oito técnicos de enfermagem, dois recepcionistas e mais duas pessoas de apoio (ou serviço geral).

O ambiente de pequenas cirurgias do Cais de Jaguaribe compreende duas salas para procedimento cirúrgicos, dois vestuários, sendo um masculino e outro feminino; uma sala de observação pós-cirúrgica, uma Central de Material de Esterilização (CME), Posto de Enfermagem, sala de procedimentos para retiradas de ponto e curativos, banheiros destinados a funcionários e pacientes e ainda recepção própria.

Para ter acesso ao serviço, o usuário precisa antes fazer uma consulta em uma Unidade de Saúde da Família (USF) do bairro onde mora. Depois, ele é encaminhado para um dos profissionais o Cais de Jaguaribe. Se o médico diagnosticar a necessidade de intervenção, é feita a regulação de consulta para um dos ambulatórios onde será realizado o procedimento.