Campanha contra a pólio deve vacinar mais de 50 mil crianças

Por - em 17

A Prefeitura de João Pessoa (PMJP) lançou na manhã de sábado (20), o Dia D da campanha de vacinação contra a paralisia infantil. Com o slogam “Não dá pra vacilar. Tem que vacinar”, a campanha foi aberta oficialmente pelo vice-prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, e pela secretária de Saúde do Município, Roseane Meira, na Praça do Coqueiral, em Mangabeira. A estimativa é que 52.042 crianças menores de cinco anos sejam vacinadas contra a poliomielite em toda a capital até o dia 30 deste mês.

“Queremos atingir a meta do Ministério da Saúde de, no mínimo, imunizar 95% das crianças de João Pessoa nessa faixa etária. Para isso, é importante que os pais ou responsáveis levem seus filhos aos postos de saúde”, enfatizou Luciano Agra.
Ele também destacou os investimentos da atual administração no setor de saúde da capital. “A saúde sempre foi e continuará sendo uma das prioridades do governo municipal de Ricardo Coutinho. A redução nos índices de mortalidade infantil entre 2004 e 2008 mostram essa intenção. Entre as ações que estamos desenvolvendo, também pretendemos ampliar as ações de modernização da rede básica, construir mais unidades de pronto atendimento e terminar a reforma do Hospital Valentina de Figueiredo”, disse ele.

Campanha – Devem ser vacinadas todas as crianças menores de cinco anos de idade, em qualquer uma das 180 Unidades de Saúde da Família (USF) distribuídas pela capital. A orientação é que toda criança nessa faixa etária receba as duas gotinhas para evitar a paralisia infantil. Em todo o caso, se ela estiver com diarréia e vômito intensos, febre, imunodepressão ou tenha alguma sensibilidade a algum componente da vacina, deve deixar para ser imunizada em um outro momento.

“Desde o início da gestão estamos conseguindo atingir a meta definida pelo Ministério da Saúde. Este ano, a nossa estimativa continua. Isso, graças à participação dos pais e responsáveis e também dos 1,2 mil servidores da saúde do município envolvidos nesse trabalho”, destacou a secretária Roseane Meira.

O lançamento da campanha em João Pessoa também contou com a participação da secretária executiva de Saúde do Estado, Lourdinha Aragão e técnicos da SES. Com a realização das duas fases da campanha de vacinação realizadas todos os anos, o Ministério da Saúde quer manter a erradicação da poliomielite no Brasil. O último caso da doença foi registrado há mais de 20 anos no município de Sousa, na Paraíba.

Dose extra – Além da imunização contra a paralisia infantil, as crianças que tiverem acima de seis meses de idade também poderão receber uma dose de Vitamina A – importante para a prevenção da cegueira, de diarréias e infecções respiratórias.A chefe da Seção de Imunização do Município, Chiara Dantas Vanderlei lembra que para se tomar a Vitamina A não há qualquer contraindicação e as doses também estarão disponíveis depois do final dessa primeira fase da campanha contra a pólio.

Cartão atualizado – A orientação da Secretaria Municipal de Saúde é que ao levar a criança aos postos de vacinação os pais ou responsáveis devem lembrar de portar também o cartão de vacinação, importante para manter o calendário de imunização devidamente atualizado.

A dona de casa Ticiane Correia, por exemplo, fez questão de levar o filho Tarso José, de quatro meses, para se vacinar neste último sábado, logo no início da manhã. “Acho importante que ele seja vacinado em todas as campanhas”, disse ela, exibindo a caderneta do filho com as vacinações todas em dia.