Campanha de doação para as Estações do Livro começa sábado

Por - em 19

A Prefeitura de João Pessoa (PMJP) inicia neste sábado (13) a campanha ‘Estação do Livro’. A iniciativa pretende convocar a população da Capital para a importância de doar material de informação – livros, cd’s, revistas e gibis – para abastecer as ‘Estações de Leitura’, que vão funcionar diariamente em 11 praças e atender os moradores locais.

Para informar os pessoenses de como fazer parte dessa corrente de conhecimento, o Governo Municipal, através das Secretarias de Comunicação (Secom) e Educação (Sedec), programou chamadas na televisão e no rádio. Os locais de coleta do material também serão sinalizados com faixas da campanha.

Alguns pontos de arrecadação já foram definidos, a exemplo do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB), no bairro de Jaguaribe; Faculdade Maurício de Nassau, no bairro da Torre; Shopping Tambiá, no bairro Tambiá; Faculdade Asper, na Br-230; Centro Administrativo Municipal (CAM), em Àgua Fria; Paço Municipal, Centro; Subprefeitura, em Tambaú; Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Arte, no Altiplano; e demais secretarias do governo municipal. Nestes locais, será disponibilizada uma caixa para serem colocados os livros, que posteriormente serão recolhidos.

O coordenador da Biblioteca Municipal, Marcos Paulo, explicou que a campanha vai se estender durante três meses nas instituições parceiras. Já nas secretarias da prefeitura, a arrecadação será permanente. “ Todo o material doado pela população fará parte do acervo das ‘Estações de Leitura’ e também da Biblioteca Municipal, que será inaugurada em breve. Essa campanha pretende chamar a população para a importância de fazer parte desse processo de incentivo à leitura. Muitas vezes temos livros em casa que não usamos ou já lemos, e este, a partir de agora, voltará a ter utilidade, atendendo um outro leitor. Isto significa repassar conhecimento”, enfatizou o bibliotecário.

Na campanha publicitária serão utilizadas frases para demonstrar a importância do acesso à leitura para todos e que o livro não tem nenhuma serventia se ficar em uma estante. Porém, para que o exemplar faça parte da vida literária de alguém, ele deve estar em boas condições de uso, sem rasgões ou sem folhas soltas.

Em cada ‘Estação de Leitura’, que funcionará nas praças, a população terá acesso a cerca de 300 livros. As praças que vão sediar as ‘Estações de Leitura’ serão: Praça Bela (Funcionários II); Lauro Wanderley (Funcionários I); Caju (Bessa); Esperança (Gervásio Maia); Amizade (Rangel); Nossa Senhora da Paz (Castelo Branco); Mangueiras (Alto do Mateus); Soares Madruga (Valentina); Emerson Lucena (Cristo); Cidade Verde (Mangabeira) e Padre Zé (Padre Zé).