Campeão de xadrez destaca projeto realizado pela PMJP

Por - em 29

O enxadrista Giovanni Portilho Vescovi esteve em João Pessoa esta semana para participar de um desafio de xadrez em que jogou simultaneamente com 10 jogadores . O desafio aconteceu no shopping Caiçara. Giovanni venceu sete jogadores e conquistou o empate com outros três. O secretário de Esporte, Juventude e Recreação (Sejer), da Prefeitura de João Pessoa (PMJP), Alexandre Urquiza, esteve com o enxadrista, que por sua vez, elogiou projetos de xadrez realizados pela Prefeitura. O projeto Xadrez na Educação Infantil abordando gênero e diversidade” abrange 90 escolas da rede municipais e um Centro de Referência da Juventude e é referência nacional para a educação.

De acordo com Alexandre Urquiza, o enxadrista revelou que o interesse de vir até a cidade de João Pessoa aconteceu por perceber a importância dada ao esporte no município. “Ele elogiou o bom nível de nossos jogadores. Estamos executado com muito sucesso projetos de incentivo ao esporte na nossa cidade”, comentou.

Estudos apontam que a prática do xadrez proporciona ao aluno o prazer da prática do esporte, além de agregar valor educacional, desenvolvimento intelectual e raciocínio estratégico, a prática do esporte nas escolas pretende contribuir para a formação de conceitos de cidadania e para a construção de uma sociedade mais saudável.

Título – Giovanni Vescovi detém o título de Grande Mestre Internacional desde 1998. Ele é o exemplo de que este esporte pode ser praticado por todas as idades, já que começou a jogar xadrez com três anos. Em 1987, tornou-se vice-campeão Mundial Mirim, primeiro brasileiro a conquistar este título, e iniciou sua extensa série de conquistas. Em 2008, Giovanni Vescovi foi considerado o melhor enxadrista do Brasil.
De acordo com Alexandre Urquiza, a Prefeitura já estuda a possibilidade de um Torneio Internacional aqui em João Pessoa, com a participação de nove atletas de países diferentes como Portugal, Argentina, Peru, Uruguai e Brasil.

“Já temos planejamento para um grande torneio para trazer os melhores enxadristas do mundo para a cidade de João Pessoa e convidamos também o grande enxadrista Giovanni Vescovi para participar. A idéia é fazer com que o evento esteja incluso na grade curricular de professores de xadrez de escolas municipais e também contem como experiência para os alunos que vão assistir às disputas. Estamos fechando detalhes junto ao prefeito Ricardo Coutinho, para divulgar ao conhecimento de todos, datas e locais”, esclareceu.

Estímulo – O xadrez tem dado oportunidade ao crescimento intelectual dos participantes, bem como o exercício da ética e do respeito mútuo, elementos importantes para este esporte. Atualmente, cerca de 2.700 alunos do ensino municipal praticam o esporte. De acordo com Chico Cavalcanti, coordenador geral do projeto, este número de praticantes em escolas é inédito no Brasil.

“É a importância do Xadrez no ferramenta educacional. Trabalhamos com crianças em situação de risco social, mostrando-as oportunidades, fazendo-as enxergar novos horizontes. Isso é bom, pois também valoriza o estudante”, comenta.

Para movimentar e entrosar os praticantes, a Prefeitura de João Pessoa tem promovido frequentemente, torneios de xadrez durante os jogos escolares, sempre contando com a participação de um bom número de atletas.

Educação infantil – A Secretaria de Educação e Cultura (Sedec) também desenvolve projeto inclusão do de xadrez na educação infantil no Centro de Educação Infantil (Crei) El Shaday, trabalhando aproveitamento da oportunidade do jogo para discutir relações de gênero, etnia e sociabilidade.
“O xadrez é introduzido à educação por meio de um tabuleiro gigante, com peças do tamanho dos praticantes. Fazemos com o xadrez uma analogia da vida rea, mostrando as mudanças sociológicas, dando lições contra a violência, que ainda é grande em escolas e Creis e também trabalhando o respeito às diferenças”, explica Lili Cavalcanti, coordenadora pedagógica do projeto.