Cantor e compositor Rosildo Oliveira é atração do Varal Poético

Por - em 140

O cantor e compositor pernambucano Rosildo Oliveira é o homenageado da edição de outubro do Projeto Varal Poético da Estação Cabo Branco. O evento, que promove uma ode à poesia, música e literatura locais, vai ser realizado nesta terça-feira (30), às 19h, no hall de entrada da Estação das Artes, com entrada aberta ao público.

Varal Poético é um trocadilho entre sarau e o local onde trechos das obras dos artistas convidados ficam expostos antes de ser recolhidos pelo público para a declamação. “A proposta é incentivar as várias interpretações da palavra num clima de confraternização. Cada pessoa se dirige ao varal, escolhe as estrofes que mais lhe agrada e declama segundo a sua interpretação”, explica Rivaldo Dias, chefe do setor de Eventos da Estação.

Pelo projeto já passaram de cantores, poetas a atores, como a dupla Os Nonatos, o crítico musical Ricardo Anísio, a poetisa Vitória Lima e o ator Marco di Aurélio. Todos foram garantia de terças cheias à noite.

Rosildo Oliveira – Com 40 anos de carreira e nove álbuns lançados (o último, “Interior”, foi gravado em Portugal, onde morou por 11 anos) Rosildo reserva para a terça-feira um bate-papo sobre poesia e arte regado a algumas canções. “Praticamente nasci cantando”, disse.

A saudade da família fez com que abandonasse as terras lusitanas no ano passado, onde comandava um programa de rádio líder de audiência pelas manhãs que divulgava os talentos musicais da Paraíba pela Europa e até África, o “Manhã Tropical”: “Eu encarnava o típico matuto ao microfone, com expressões totalmente estranhas aos ouvidos portugueses.

A graça estava em provocar o choque cultural. Como recebíamos ligações ao vivo durante todo o programa, a maioria era para saber justamente o que significavam”, lembra, acrescentando que a mistura de ritmos da música brasileira também era muito bem-vinda nos lares da audiência, apesar do alardeado conservadorismo ibérico. “Ouve-se mais música paraibana lá do que aqui”, compara.

O disco mais famoso e representativo de Rosildo, “Cantos do Nordeste”, também regravado em Portugal, foi o trabalho mais divulgado do cantor, com o maior número de apresentações pela Inglaterra, França, Espanha e Açores. De lá ele guarda a última recordação, o álbum “Interior”, produzido pelo músico e compositor Custódio Castelo em 2011, que pretende lançar aqui ano que vem: “São interpretações de Djavan, Roberto Carlos, Gilberto Gil e outros cânones da MPB só ao som da guitarra portuguesa e violão”, diz.

Serviço:

Projeto Varal Poético com Rosildo Oliveira

Terça (30)

Hora: 19h

Local: hall de entrada da Estação das Artes

Fones: 3214-8270, 3214-8303

 

Entrada gratuita

Twitter: @estacaocb

Acesse www.joaopessoa.pb.gov.br/estacaocb

Contato para a imprensa:

Rosildo Oliveira

Fone: 8785.1555

Email: rosildogoyanna@gmail.com