Capital conquista preferência de visitantes de todo o Brasil

Por - em 42

Quem está de férias sempre elege um destino para desfrutar os dias de folga e, na atual alta temporada, uma cidade tem chamado a atenção de quem escolheu o litoral nordestino para descansar. Posicionada estrategicamente entre os estados de Pernambuco e Rio Grande do Norte, a cidade de João Pessoa, Capital da Paraíba, tem roubado a cena e conquistado a preferência daqueles que antes só viam a cidade por fotos de guias turísticos.

Para muitos turistas, João Pessoa passou de cidade escondida no mapa a foto principal do álbum de férias. Em quatro anos, o que se percebe é que a cidade está mais preparada para receber o turista. Neste verão, empresários, comércio e o poder público festejam a ocupação recorde.

Mas esta conquista foi trilhada num chamado passo a passo e teve a participação de todos os segmentos envolvidos com a atividade turística. O setor turístico na Paraíba apresenta um crescimento médio de 5% por ano, de acordo com a Associação Brasileira da Indústria de Hotéis (ABIH/PB). No último ano, mas de um milhão de pessoas visitaram a Capital paraibana.

Neste verão, a ocupação dos hotéis e de outros meios de hospedagem já chega a 100%. Outros fatores contribuíram para essa explosão: a alta do dólar, que fez o brasileiro praticar o turismo interno; a superlotação das praias dos estados vizinhos, além do custo das férias em João Pessoa, que é bem mais em conta.

Atrativos – A cidade de João Pessoa acumula atrativos: é o lugar onde o Sol nasce primeiro em todo o continente americano, um dos centros urbanos mais verdes do mundo, a terceira cidade mais antiga do Brasil (vai completar em agosto 424 anos de fundação) e nos 30 quilômetros de praias não há um única sequer poluída permanente.

Quem passa por aqui, se convence de que fez a melhor escolha, como o visitante de Belo Horizonte (MG), Ronaldo Guimarães, que passou parte das férias com mulher e duas filhas na Capital. “A cidade é linda, tem praias limpas, oferece bons passeios e o trânsito é organizado”, comenta. Na pousada em que ele esteve hospedado havia um grupo de 15 mineiros. E é das regiões Sudeste e Centro-Oeste do País o maior fluxo de visitantes para a Paraíba.

Basta observar um dos passeios náuticos mais procurados, as piscinas naturais de Picãozinho, para se ter esta certeza de que os turistas estão descobrindo todo o potencial da Capital da Paraíba. As piscinas naturais se formam a dois quilômetros da costa, sempre que a maré está baixa. O nível do mar pode ser acompanhado pela Tábua das Marés, instrumento indispensável na bolsa de quem está no litoral. O passeio dura quatro horas e custa R$ 25,00. O mergulho nas águas calmas com temperatura de 26º e em companhia dos peixinhos é um dos momentos mais encantadores do passeio.

A Capital paraibana é dona de um dos mais bonitos litorais do País, praias urbanas próprias ao banho em qualquer época do ano. São 30 quilômetros de orla banhados por um mar de águas claras, com coqueiros e falésias e sem a presença de arranha-céus (a Constituição Estadual proíbe a construção de prédios com mais de três andares na beira mar) e um calçadão propício a um bom passeio em família.

Cultura e lazer – Nesta época do ano, várias atrações artísticas se revezam em vários pontos da cidade. Projetos da Prefeitura de João Pessoa (PMJP) levam ao turista e ao morador da cidade, grandes atrações do cenário musical nacional.

O ‘Estação Nordeste’ acontece durante todo o mês de janeiro na orla marítima, no Centro Histórico, nos bairros e na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes. Nomes como Gabriel Pensador, Edson Gomes, Capim Cubano, Detonautas, Sá, Rodrix e Guarabira estão na programação deste ano. Todas as informações sobre o projeto ‘Estação Nordeste’ podem ser encontradas no portal www.joaopessoa.pb.gov.br.

Estação Cabo Branco – A novidade deste verão é a Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, complexo projetado pelo arquiteto Oscar Niemeyer, inaugurado em julho de 2008. Localizado no Parque do Cabo Branco, com uma área construída de 8.571metros quadrados, o conjunto tem cinco edifícios e encanta a todos pela beleza e harmonia entre suas instalações e a natureza abundante na região.

Astronomia, folclore, palestras, música erudita e popular, além de exposições são algumas das opções disponíveis aos visitantes da Estação Cabo Branco durante o mês de janeiro. De terça a sexta-feira, o local está aberto ao público entre 9h e 17h. Nos finais de semana e feriados, o horário de funcionamento é das 10h às 18h.