Capital participa de pesquisa sobre problemas respiratórios

Por - em 23

Uma pesquisa para detectar a prevalência de sintomáticos respiratórios está sendo realizada em João Pessoa desde a última segunda-feira (14). A ação é fruto de uma parceria entre a Secretaria Municipal da Saúde (SMS), a Fiocruz e Universidade Federal da Paraíba (UFPB). O estudo pretende contribuir para o melhor conhecimento da prevalência da tuberculose e fornecer parâmetros mais adequados, seguros e específicos para o planejamento, avaliação dos programas e para a vigilância da tuberculose.

Eveline Vilar, responsável pela coordenação da área técnica de tuberculose da SMS, destacou que o Programa Nacional de Controle da Tuberculose tem atualmente uma margem que 1% da população seja sintomática. “Precisamos verificar esta estimativa. Através desta pesquisa iremos saber, realmente, da prevalência na Capital”, afirmou.

João Pessoa é uma das 10 cidades do país escolhidas para a realização da pesquisa. “Contamos com a colaboração da população na pesquisa, pois os dados anteriores sobre o sintomático respiratório na população que temos foram obtidos apenas das informações em unidades básicas de saúde e hospitais”, observou a coordenadora. Os cerca de 30 entrevistadores, todos munidos com um crachá identificador, passarão por diversos bairros da cidade até o dia 14 de abril.

Atualmente o Programa de Controle da Tuberculose faz a programação de suas ações baseado em parâmetros da prevalência do sintomático respiratório (SR) na população e entre os consultantes das unidades de Saúde. “Entretanto, não há uma evidência acurada, em âmbito nacional, sobre qual a prevalência de SR na comunidade. Também é esperado que estas prevalências tenham níveis diferentes nas situações de alta e baixa incidência da tuberculose”, concluiu Eveline Vilar.