Capital tem 64 novos profissionais para atuar no Saúde da Família

Por - em 30

A Prefeitura de João Pessoa (PMJP) realizou na manhã desta sexta-feira (4), no auditório do Centro Administrativo Municipal (CAM), a contratação de 64 profissionais que irão realizar o apoio matricial das Unidades de Saúde da Família (USFs). As contratações fazem parte dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf), programa do Ministério da Saúde que possibilita aos municípios a ampliação do número de profissionais vinculados às equipes do Saúde da Família.

Durante o evento de lançamento dos Núcleos de Apoio à Saúde da Família na Capital, os profissionais selecionados assinaram contrato e receberam o Plano Municipal de Saúde 2006-2009. Em seguida, o prefeito de João Pessoa, Ricardo Coutinho (PSB), e a secretária municipal de Saúde, Roseana Meira, deram as boas vindas aos esses novos profissionais, enquanto a coordenadora de Desenvolvimento Institucional da Secretária de Saúde do Município (SMS), Débora Bertussi, fez palestra sobre matriciamento da gestão na saúde da Capital.

Investimentos – O prefeito Ricardo Coutinho ressaltou que a saúde pública em nenhum momento na história teve uma gestão que priorizasse tanto a estruturação da rede, com investimentos que ultrapassam R$ 194 milhões em recursos municipais nos últimos 3 anos. “O maior desafio da saúde pública é avançar nas relações humanas e a atuação dos profissionais do Nasf será uma ponte para isso”, explicou.

Os núcleos reunirão profissionais de várias áreas da saúde, como médicos (ginecologistas, pediatras e psiquiatras), educadores físicos, nutricionistas, acupunturistas, homeopatas, farmacêuticos, assistentes sociais, fisioterapeutas, fonoaudiólogos, psicólogos. De acordo com a diretora de Atenção à Saúde do Município, Márcia Rique, os novos profissionais irão reforçar o trabalho das equipes matriciais que atuam nos cinco Distritos Sanitários, executando um atendimento de maior qualidade para os usuários.

Márcia Rique informou que a partir de segunda-feira (7), os profissionais de saúde participarão de oficinas de integração com os demais apoiadores matriciais e equipes de saúde da família e, posteriormente, iniciam o trabalho. As oficinas serão realizadas no Hospital Santa Isabel, no Centro de Capacitação dos Professores (Avenida Beira Rio) e no Centro de Referência em Saúde do Trabalhador (Cerest), em Tambauzinho.

Reforço – A secretária Roseana Meira informou que no País apenas dez municípios implantaram os núcleos de apoio à saúde da família. Ela disse que a atuação desses 64 profissionais junto com outros 85 que já integram a rede significa o reforço necessário para a construção da integralidade na atenção básica. “A entrada desses profissionais possibilitará a abertura de um processo pedagógico de construção de um novo movimento de responsabilização entre profissionais e usuários”, ressaltou.

Já o médico pediatra Júlio Cavalcanti, um dos novos profissionais, está animado para iniciar o trabalho na área do Distrito Sanitário II, principalmente pela expectativa de inserção da especialidade pediatria de uma forma integrada no Programa Saúde da Família (PSF). O mesmo entendimento tem a assistente social Elisangela Inácio, que espera realizar um trabalho social com as famílias na perspectiva da cidadania e direitos básicos. O educador físico Sergio Holanda, que já tem um trabalho voluntário com idosos nas unidades de saúde, espera ampliar agora de forma mais abrangente para outras faixas etárias no Distrito IV. “O educador físico trabalha na perspectiva de desenvolver um trabalho de prevenção aos problemas de saúde; daí a sua importância para o setor público e a população”, avaliou.