Centro 8 de Março doa vídeos e livro sobre mulher paraibana a Secretaria

Por - em 26

O Centro da Mulher 8 de Março, em uma parceria com a Prefeitura de João Pessoa (PMJP), entregou à Secretaria da Educação e Cultura (Sedec), na manhã desta quarta-feira (17), 250 kits de vídeos-documentários e livro, além de 400 post-cards de fotografia, produzidas pela ONG, sobre as questões ligadas a trabalho e identidade da mulher paraibana. Os materiais serão utilizados como instrumentos educativos nas 91 escolas da rede municipal de ensino.

Na ocasião, a titular da Sedec, Ariane Norma de Menezes Sá, agradeceu a doação e enfatizou que é de fundamental importância a discussão de gênero e sexualidade nas escolas. A prova desse interesse é que, além dos trabalhos que já vêm sendo realizados nessa área, a Secretaria da Educação pretende avançar ainda mais em 2008. “Nosso foco será com as questões ligadas aos direitos sexuais e reprodutivos. Temos que enfrentar a realidade que tira nossas meninas de sala de aula, devido ao grande índice de gravidez na adolescência”, enfatizou.

A coordenadora do Centro 8 de Março, Valkíria Alencar, afirmou que a doação partiu do desejo de participar ainda mais dos trabalhos que são realizados na administração do prefeito Ricardo Coutinho ligados à mulher. “Como uma ONG que vem trabalhando pelos direitos das mulheres, nós estamos gratificadas com o processo de mudança de políticas públicas que vem sendo realizado”, afirmou.

A parceria do Centro da Mulher 8 de Março e a PMJP vem sendo realizada durante todo o ano, através de um convênio que possibilita trabalhar a temática de gênero e diversidade sexual na educação municipal. Junto com a Sedec, a ação já propiciou seminários, oficinas e palestras com professores da rede. Ainda para este ano, estão programados mais dois seminários abertos ao público e uma exposição com o resultado do trabalho que vem sendo realizado em sala de aula.

O material
– Os kits de vídeos-documentários e o livro doados à Sedec têm como título ‘Trabalho de quem?’, parte de um projeto de pesquisa que tem por objetivo a discussão sobre a segregação e discriminação por sexo no mercado de trabalho. “Ao questionar a divisão social do trabalho, ainda vigente, em ‘trabalho de mulher’ e ‘trabalho de homem’, pretende apontar que esta divisão é cultural, arbitrária e, portanto, passível de mudança no sentido de uma maior equidade”, enfocou a professora Glória Rabay, uma das autoras do trabalho, junto com a professora Maria Eulina Pessoa Carvalho.

A outra doação do 8 de Março, os 400 post-cards, fazem parte do resultado de três edições do concurso nacional ‘Mulheres fotografando mulheres’. São fotografias de mulheres envolvendo as temáticas ‘Mulher e direitos humanos’, ‘Mulher, participação e solidariedade’, e ‘Gênero, raça, etnia e diversidade cultural’.